Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Depois de Pedro e Bruno Henrique, Palmeiras quer agora Gabigol

Atacante tem contrato no Flamengo até 31 de dezembro e também está na mira da Corinthians e Bahia

Blog do Nicola|Do R7 e Jorge Nicola

Gabigol tem sido reserva desde a chegada de Tite; em 2024, foram só duas partidas como titular
Gabigol tem sido reserva desde a chegada de Tite; em 2024, foram só duas partidas como titular Gabigol tem sido reserva desde a chegada de Tite; em 2024, foram só duas partidas como titular (Reprodução/Instagram)

O Palmeiras não vai admitir publicamente, mas está muito atento à situação de Gabigol. O atacante vive os últimos meses de seu contrato no Flamengo e já sinalizou ao mercado que não tem a intenção de renovar - ou seja, a partir de julho, ele pode assinar um pré-acordo com qualquer interessado para se mudar de graça a partir de 1º de janeiro.

Não é a primeira vez que Leila Pereira tenta tirar um jogador do maior rival esportivo do Palmeiras nos últimos anos. Assim que assumiu a presidência, ela ofereceu 20 milhões de euros para contratar Pedro. Mas o Flamengo disse "não", apesar de o centroavante ser reserva na época e ter custado 14 milhões de euros.

No ano passado, o Palmeiras fez enorme esforço para fechar com Bruno Henrique. Foram semanas de negociação e uma oferta de R$ 70 milhões entre salários, direitos de imagem e luvas em um contrato de três temporadas. Mas a verdade é que Bruno Henrique pretendia continuar no Fla e usou o assédio alviverde para conseguir um acordo melhor com Landim e companhia.

O caso de Gabigol é completamente diferente. Além de ter péssima relação com Tite, o ídolo rubro-negro anda revoltado com a diretoria do clube. Tudo porque, em outubro do ano passado, Gabigol fechou verbalmente a renovação do contrato com o Flamengo até 2029 - ele teria seus vencidos ampliados de R$ 1,6 milhão para quase R$ 3 milhões por mês.

Mas Landim vetou o acordo após a chegada de Tite e da repercussão negativa entre conselheiros e sócios por causa dos valores. Gabigol e seu empresário, Junior Pedroso, ficaram bastante irritados. E desde então decidiram que não vão mais renovar.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.