Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Blog do Nicola
Publicidade

Campeão da Libertadores, Flu tem só a 11ª maior folha salarial do Brasil

Até o Vasco, que luta para não cair para a Série B, tem um elenco que custa mais do que o Tricolor de Fernando Diniz

Blog do Nicola|Do R7 e Jorge Nicola


Fluminense se sagrou campeão da Libertadores após vitória por 2 a 1 contra o Boca Juniors
Fluminense se sagrou campeão da Libertadores após vitória por 2 a 1 contra o Boca Juniors

O feito do Fluminense ao conquistar a Libertadores da América é enorme. O Tricolor está entre os cinco clubes que menos investiram em reforços entre todos os 20 integrantes do Brasileirão, e possui apenas a 11ª maior folha salarial do país. Os comandados de Fernando Diniz custam por mês aproximadamente R$ 8 milhões, incluindo direitos de imagem, de acordo com o próprio presidente do clube, Mário Bittencourt.

Até o Vasco, que seria rebaixado se o Brasileirão terminasse hoje, tem um elenco mais custoso depois das oito contratações na última janela de transferências — chegaram Vegetti, Medel, Praxedes, Paulinho, Maicon, Serginho, Jefferson e Sebastián Ferreira.

O blog apurou que os dez clubes com folhas superiores à do Fluminense são: Flamengo, Palmeiras, Corinthians, Botafogo, Atlético-MG, São Paulo, Grêmio, Inter, Red Bull Bragantino e Vasco.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Só a título de comparação, o custo do Flamengo, na casa dos R$ 35 milhões, banca mais de quatro meses do Tricolor. O lateral-esquerdo Marcelo, os atacantes Cano e Keno e o meia Paulo Henrique Ganso são os mais bem pagos do elenco, todos abaixo de R$ 1 milhão/mês. No rival rubro-negro, dez atletas têm salários na casa do milhão.

Contratações baratas

Publicidade

O Fluminense também gastou bem menos do que seus concorrentes brasileiros com reforços em 2023. De acordo com o Transfermarkt, foram aproximadamente 4 milhões de euros com os 16 reforços.

Guga custou 1,5 milhão de euros, Keno chegou por 1 milhão de euros, enquanto Lima acabou comprado por 500 mil euros. Os demais contratados tiveram valores inferiores. 

O segredo do sucesso tricolor é a categoria de base, em Xerém. Tanto que o clube investe cerca de R$ 25 milhões por temporada com 350 colaboradores, incluindo atletas e demais funcionários. A conta fecha porque, invariavelmente, o Flu arrecada em média R$ 100 milhões/ano com vendas de atletas revelados em casa.

Choro, decepção e tristeza: torcida e jogadores do Boca desabam após derrota na Libertadores

" gallery_id="6546ec371df97be59500085c" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/prisma/blog-do-nicola/campeao-da-libertadores-flu-tem-so-a-11-maior-folha-salarial-do-brasil-04112023"]

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.