Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Bomba: saiba quanto os clubes devem aos maiores empresários do futebol brasileiro

Números são assustadores e mostram o poder dos agentes e a fragilidade financeira dos times

Blog do Nicola|Jorge Nicola

Giuliano Bertolucci e André Cury têm quase meio bilhão de reais a receber dos clubes
Giuliano Bertolucci e André Cury têm quase meio bilhão de reais a receber dos clubes Giuliano Bertolucci e André Cury têm quase meio bilhão de reais a receber dos clubes

O calote virou prática comum no futebol brasileiro. Duvida? Então saiba que a maioria dos clubes grandes deve, e muito, no mercado. O empresário Giuliano Bertolucci é uma prova viva. Principal agente do país e um dos mais influentes do mundo, ele tem inacreditáveis R$ 310 milhões a receber de times brasileiros, segundo apuração do blog.

"A lista dos credores é grande e conta com Cruzeiro, Atlético-MG, São Paulo, Corinthians, Santos, Grêmio, Inter, Palmeiras, Fluminense, Vasco, Botafogo... só o Flamengo não nos deve nada", revela uma pessoa próxima a Bertolucci.

Nos últimos dias, a Justiça condenou o São Paulo ao pagamento de R$ 45 milhões ao empresário, depois de uma série de operações sem quitação. Para evitar punições esportivas, o Tricolor acaba de fechar a venda de Newerton, promessa da base, para o Shakhtar, com repasse do dinheiro ao agente. O presidente Julio Casares também se comprometeu a mandar a grana a que o São Paulo teria direito pelos 15% do zagueiro Morato, do Benfica, que está sendo comprado pelo Fulham em um negócio de 25 milhões de euros. 

Bertolucci é aquele que mais tem a receber, mas não está sozinho. André Cury estima uma dívida de R$ 180 milhões dos clubes brasileiros com sua empresa. O Galo, por exemplo, já havia tido bloqueios judiciais depois de alcançar o débito impressionante de R$ 77 milhões. Nos últimos dias, Cury concedeu desconto de R$ 16 milhões e fechou acordo com os mineiros para receber R$ 61 milhões em 36 parcelas. 

Publicidade

Com Paulo Pitombeira, a pendência gira na casa dos R$ 100 milhões e inclui pelo menos 20 times, de todas as divisões do futebol nacional. Já Will Dantas tem mais de R$ 32 milhões a receber apenas de uma operação com o Corinthians. Em março de 2020, ele intermediou a venda do meia Pedrinho ao Benfica por 20 milhões de euros. Dono de 30% dos direitos do atleta, Will deveria ter recebido 6 milhões de euros.

Mas o então presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, pediu a ele que emprestasse o dinheiro ao clube. Lá se vão três anos e quatro meses sem que o Timão tenha devolvido um centavo. Com um detalhe: o acordo feito entre as partes prevê um acréscimo de 2 milhões de euros em caso de inadimplência. O agente de Pedrinho já ameaçou cobrar a diferença na Justiça diversas vezes, mas continua aguardando a bolada original.

Publicidade

Você deve estar se perguntando como empresários podem ter tanto dinheiro a receber se, na teoria, atuam apenas como intermediários em transferências que lhe garantem cerca de 10% do valor total do negócio. Somente isso já representa muito. Mas existem diversas outras situações, como os empréstimos. Sim, os clubes de futebol costumam pegar alguns milhões de reais emprestados com os agentes — quase sempre não devolvem. E a bola de neve vai tomando proporções estratosféricas.

QUEM SÃO ESSES EMPRESÁRIOS:

Publicidade

Giuliano Bertolucci: herdeiro da Lorenzetti, o empresário de 51 anos tem portas abertas em todos os grandes clubes do mundo e faz negócio até com atletas que não são representados por ele. Sua lista de clientes é das mais pesadas e conta com Marquinhos, Bruno Guimarães, Danilo, Gabriel Magalhães, David Neres, Matheus Cunha... Nesta janela de transferências, por exemplo, Bertolucci vendeu Andrey, do Vasco, e Angelo, do Santos, ao Chelsea; intermediou a ida de Allan do Atlético-MG para o Flamengo; e ajudou na escolha da CBF por Fernando Diniz como técnico interino da seleção brasileira; 

André Cury: representante do Barcelona na América do Sul por mais de uma década, o agente tem 52 anos e uma lista extensa de negócios. Foi ele quem vendeu, dias atrás, Vitor Roque por 74 milhões de euros do Athletico para o Barcelona, na maior transferência da história do futebol brasileiro. Nesta janela, também participou da chegada de Matias Rojas ao Corinthians; Rochet e Aranguiz ao Inter; Vidal e Esquivel ao Athletico; Medel e Ramon Diaz ao Vasco... E Estevão Willian, tratado como a maior joia do Palmeiras na história do clube, também é de André Cury.

Paulo Pitombeira: homem de confiança do City Football Group, o empresário de só 40 anos de idade foi responsável por intermediar a entrada do Bahia no Grupo City, o maior conglomerado de futebol do mundo. Pitombeira clientes espalhados por todo o planeta: Gabriel Jesus, do Arsenal; Róger Guedes, do Corinthians; Fred, do Manchester United; Lucas Veríssimo e João Vitor, do Benfica; Arthur Cabral, da Fiorentina; Wesley, do Cruzeiro; Thiago Mendes, ex-São Paulo e hoje Al Rayyan; e o técnico Fábio Carille, atualmente no Japão. Thiago Mendes e Gabriel Pereira acabam de se mudar para o Catar em transações realizadas pelo agente.

Veja quem está em alta e quem está em baixa com os testes de Luxa no Corinthians

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.