Pressionado, presidente do Cruzeiro afirma estar pronto para 'fazer o necessário'

O ano está mais complicado do que o Cruzeiro imaginou no início da temporada. O time mineiro não chegou às semifinais do Estadual, já foi eliminado da Copa do Brasil e na quarta-feira completou quatro jogos sem vitória na Série B do Brasileiro, ao perder para o Brasil, em Pelotas, resultado que fez um parceiro e uma organizada fazerem cobranças públicas. O momento fez o presidente Sérgio Santos Rodrigues usar as redes sociais para tentar acalmar os ânimos.

"A diretoria segue alerta e trabalhando muito. Entendemos o momento e também a insatisfação. Podem estar seguros que faremos o que for necessário para tirar o clube da situação que se encontra, dentro e fora de campo", disse o dirigente.

Punido com seis pontos negativos na Série B, por causa de uma sanção imposta pela Fifa, o Cruzeiro iniciou o campeonato com três vitórias consecutivas, mas depois caiu de produção e somou três derrotas e um empate, o que o coloca em 16º lugar, a apenas uma posição da zona de rebaixamento.

O time volta a jogar na segunda-feira, às 20 horas, no Mineirão, diante do CRB, adversário que o eliminou na Copa do Brasil. Outro resultado que não seja uma vitória poderá custar o cargo do técnico Enderson Moreira, que soma cinco jogos sem vitória.

Após somar seis vitórias consecutivas, Enderson empatou com o CRB (pela Copa do Brasil) e depois emendou quatro resultados ruins na Série B. Derrotas para Chapecoense, América-MG e Brasil de Pelotas, além de um empate com o Confiança.