Esportes Presidente diz que transfer ban será pago por Ronaldo e Cruzeiro terá os reforços

Presidente diz que transfer ban será pago por Ronaldo e Cruzeiro terá os reforços

Sérgio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro, afirmou que Ronaldo Fenômeno já assumiu dívidas do clube e pagará o transfer ban, punição estipulada pela FifaFA que está impedindo o time de registrar seus novos atletas desde o fim de junho de 2021. O prazo para inscrições no estadual, segundo regulamento do Campeonato Mineiro, vai até esta terça-feira.

"O Cruzeiro tem que pagar, porque, depois de amanhã (quarta-feira, dia 26/1), tem jogo. Então, se ficar esperando a discussão jurídica, não registra jogador. Eles vão pagar agora para resolver agora. Mas, depois, estamos conversando para levar isso, até porque é preciso ter certos cuidados", disse o presidente do time mineiro, que possui apenas 15 atletas regularizados até o momento.

O Cruzeiro já anunciou um pacotão de reforços para a atual temporada, mas os novos jogadores não foram registrados por conta da punição dada ao clube por causa de dívidas pendentes com equipes do exterior. As declarações feitas pelo presidente do clube mineiro aconteceram em transmissão ao vivo organizada pela Fundação Getúlio Vargas.

Sérgio Rodrigues ainda falou sobre o ingresso das SAFs (Sociedades Anônima de Futebol) no cenário brasileiro, que começa justamente com a parceria entre Cruzeiro e Ronaldo Fenômeno. O presidente do clube mineiro disse que é fundamental dar total autonomia para o investidor na tomada de decisões sobre o clube e que ter um investidor com história no Cruzeiro facilita este caminho.

"No cenário que o Cruzeiro estava, a única saída seria isso. Hoje é uma virtude quem vai fazendo na frente. Creio que daqui a cinco ou seis anos passará a ser uma obrigação e quem não fizer ficará muito para trás. A gente realmente conseguiu sair na frente", disse o presidente cruzeirense.

"Sacramentamos com essa situação que não poderia ser melhor, com o Ronaldo. Quem tá colocando dinheiro tem que ter o poder de decisão. O primeiro grande conceito para isso nascer é a concepção do dirigente que está lá. Nosso papel agora é fazer com que essa sociedade dê certo", continuou Sérgio.

Buscando alcançar maior equilíbrio financeiro, o Cruzeiro se tornou a primeira SAF do futebol brasileiro no início deste mês. Sérgio Santos Rodrigues admitiu que o Cruzeiro chegou perto de fechar as portas e também falou sobre a situação atual do acordo com Ronaldo.

"O Ronaldo assinou intenção de compra. Já está fazendo alguns investimentos, já está à frente da gestão. Estamos em um período de elaborar o efetivo contrato de compra e venda. Segundo ele mesmo, está cada dia mais dentro. Então, não vislumbro a oportunidade de saída de forma alguma", continuou Sérgio Santos.

"Houve aquisição de 90% pelo Ronaldo. A gente colocou: caso o investidor não queira, existe preferência na recompra. Se não for ele, tem que ir para o mercado. Então, ele não vai carregar o passivo que existe por trás, certamente será feito um negócio. Ele é titular de 90% das ações. Existem consequências legais, como a responsabilidade particular do próprio administrador ou sócio", finalizou o presidente ao explicar por que não vislumbra uma saída do investidor.

Últimas