Presidente da FIGC cogita encerrar o Campeonato Italiano apenas em agosto

Os dirigentes italianos já pensam em encerrar a atual temporada mais além do que o previsto inicialmente depois da paralisação de todo o futebol no país por conta da pandemia do novo coronavírus. Presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano), Gabriele Gravina já cogita que o Campeonato Italiano possa acabar apenas em agosto.

"Faremos tudo o que pudermos para terminar o campeonato. Se necessário, pediremos à Uefa e à Fifa que passe de 30 de junho, com jogos em julho ou agosto", disse o dirigente, em entrevista à rádio italiana Marte. "É prematuro pensar em uma data, mas devemos permanecer otimistas, inclusive com a saúde dos italianos", acrescentou.

Todos os esportes na Itália estão suspensos até 3 de abril devido à pandemia do covid-19, que também forçou o adiamento da Eurocopa e dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020. Mas a paralisação deve ser estendida em breve.

Na semana passada, Gravina revelou que esperava o retorno do Campeonato Italiano no dia 2 de maio. Uma reunião entre representantes da liga italiana, FIGC, sindicato dos jogadores, treinadores e governo está prevista para esta quinta-feira para fazer uma avaliação.

O presidente da FIGC descartou a possibilidade de cancelar o Campeonato Italiano ou atribuir o título à Juventus, que é a líder da tabela de classificação quando a temporada foi suspensa. "Isso levaria a um cenário desagradável. Continuarei a rejeitar essas opções pelo maior tempo possível", afirmou.

A competição foi paralisada com a Juventus na liderança com 63 pontos, um a mais que a Lazio. Mais distante aparece a Inter de Milão, na terceira posição com 54. Já a zona de rebaixamento tem Lecce (25), SPAL (18) e Brescia (16).