Ponte Preta pede efeito suspensivo para ter Roger e Alison na volta do Paulistão

A Ponte Preta tenta de todas as formas dar mais opções para o técnico João Brigatti na retomada do Campeonato Paulista. Por isso, o departamento jurídico entrou com um pedido de efeito suspensivo para liberação do zagueiro Alison e do atacante Roger.

Ambos foram expulsos na derrota para o Guarani, por 3 a 2, no último jogo antes da paralisação do Paulistão. A situação de Roger é ainda pior, pois ele havia recebido o terceiro cartão amarelo e assim desfalcaria a Ponte Preta nas últimas duas rodadas.

Para conseguir convencer o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), o departamento jurídico do clube alega "situação de excepcionalidade" por conta da pandemia do novo coronavírus.

Se a Ponte Preta obter êxito, os dois jogadores ficam à disposição para o confronto de quarta-feira, contra o Novorizontino, às 19h15, na Arena Barueri, já que Campinas está na fase vermelha do Plano São Paulo e assim proibida de receber jogos.

João Brigatti vai poder contar também com os atacantes Moisés e Osman, que já foram inscritos. Os outros seis reforços não poderão disputar o Paulistão pois vinham defendendo outros clubes participantes do campeonato.

Na lanterna do Grupo A e da classificação geral, com apenas sete pontos, a Ponte Preta enfrentará o Mirassol na última rodada, fora de casa. A princípio, o jogo está marcado para São Bernardo do Campo.