Esportes Ponte Preta e Ituano lutam por objetivos diferentes na última rodada do Paulistão

Ponte Preta e Ituano lutam por objetivos diferentes na última rodada do Paulistão

A tensão promete tomar conta do estádio Moisés Lucarelli na tarde deste sábado. Lutando por objetivos diferentes, Ponte Preta e Ituano definem seus futuros no Paulistão a partir das 16 horas, em Campinas. O confronto é válido pela última rodada.

Sem vencer há seis jogos - cinco derrotas e um empate -, a Ponte Preta não depende apenas de si para evitar o rebaixamento à Série A2, competição que não disputa desde 1999.

Na lanterna do Grupo D e em penúltimo lugar na classificação geral, com oito pontos, a Ponte precisa ganhar e torcer para Santos ou Ferroviária perderem para Água Santa e Mirassol, respectivamente. Os dois times têm 11 pontos, mas os campineiros levariam vantagem no número de vitórias. No momento, os três clubes têm duas vitórias em 11 jogos.

Por sua vez, o Ituano depende apenas de suas forças para enfrentar o Palmeiras nas quartas de final. Invicto há três jogos, o time é o vice-líder do Grupo C, com os mesmos 18 pontos do Botafogo, que enfrenta o São Paulo, no Morumbi. O Mirassol vem logo atrás, com 17.

A Ponte Preta tem um desfalque importante para o jogo. Autor de seis dos oito gols da Ponte no Paulistão, o atacante Lucca não conseguiu se recuperar de uma lesão muscular e foi vetado pelo departamento médico. A tendência é de mudanças depois da atuação pífia na goleada sofrida para o Corinthians, por 5 a 0, no último sábado em São Paulo.

"Vamos enfrentar um ótimo adversário de momento, não podemos perder a concentração em relação às necessidades paralelas. Precisamos transferir o treinamento para dentro de campo e viver intensamente esse jogo, temos de tratá-lo como o último jogo de nossas vidas em termos de importância", disse o técnico Hélio dos Anjos.

Para buscar a classificação, o Ituano vai ter força máxima. A única ausência será a do técnico Mazola Júnior, que recebeu o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Red Bull Bragantino, por 2 a 0. O auxiliar técnico Carlos Pimentel é quem comanda o time na beira do gramado.

"Jogo difícil, jogo pesado. Jogo de decisão. Nós sabemos o tamanho da Ponte Preta. Independentemente do contexto do jogo, cada clube tem seu objetivo. O Ituano tem que se preocupar com as suas metas e não pode perder esta oportunidade", afirmou Pimentel.

Últimas