Esportes Perto da queda, elenco do Grêmio adota 'lei do silêncio' após nova derrota

Perto da queda, elenco do Grêmio adota 'lei do silêncio' após nova derrota

Em situação cada vez mais complicada na tabela do Brasileirão, o elenco do Grêmio adotou o silêncio na noite desta segunda-feira. Os jogadores da equipe gaúcha deixaram o estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO), sem conceder entrevistas após a derrota por 2 a 0 para o Atlético-GO, pela 28.ª rodada.

Foi o 14º revés do Grêmio no campeonato. Ou seja, o time perdeu metade dos jogos que disputou. Com o resultado, o Grêmio segue na 19.ª e penúltima colocação, estacionado nos 26 pontos. O Juventude, primeiro time fora da zona de rebaixamento, tem 29.

Ao fim da partida, com os nervos à flor da pele, todos os jogadores do tricolor decidiram não conceder entrevistas, assim como foi posteriormente confirmado pela assessoria de imprensa do clube.

Depois de levar o primeiro gol de Edson Cariús, ainda na etapa inicial, o Grêmio viu sua situação piorar ainda mais quando André Luís foi derrubado na área por Paulo Miranda. Depois de analisar o VAR, o árbitro Caio Max Augusto Vieira decidiu por dar a penalidade e ainda expulsar o zagueiro, por ser uma chance clara de gol. Marlon Freitas foi para a cobrança e não desperdiçou no segundo tempo.

Ainda no final do jogo, o atacante Borja se desentendeu com Willian Maranhão e ambos levaram cartão amarelo. Com isso, o centroavante está suspenso para a próxima partida já que acumulou três advertências.

Ainda no intervalo, o lateral Rafinha, que é um dos líderes e um dos jogadores mais experientes do elenco, havia pedido mais atenção na segunda etapa, o que não aconteceu. "Vamos continuar, criamos as melhores possibilidades, chegamos em todas. Infelizmente numa bobeira tomamos o gol. Continuar na mesma pegada, vamos tentar voltar melhor no segundo tempo para converter os gols."

Últimas