Esportes Patinador brasileiro de 23 anos é encontrado morto no sofá de casa na Suíça

Patinador brasileiro de 23 anos é encontrado morto no sofá de casa na Suíça

Ele foi destaque da patinação de velocidade do Brasil entre 2015 e 2017 e um dos primeiros do país a desenvolver a modalidade

O corpo de Gabriel foi encontrado pela mãe

O corpo de Gabriel foi encontrado pela mãe

Divulgação/Confederação Brasileira de Desportos no Gelo — Arquivo

Destaque da patinação de velocidade do Brasil entre 2015 e 2017 e um dos primeiros a desenvolver a modalidade, Gabriel Ohnmacht morreu nesta sexta-feira aos 23 anos. Ele foi encontrado morto em casa, na comuna suíça de Schaffhausen, por sua mãe, Fátima. "Em nome de toda a comunidade dos esportes no gelo, a CBDG se solidariza com seus familiares e amigos. O desporto brasileiro agradece seu memorável e importante legado e lamenta a sua partida precoce", escreveu a Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG).

Filho de mãe brasileira e pai alemão, Ohnmacht optou desde os 15 anos em defender o Brasil na patinação. Como as modalidades no gelo não são comumente praticadas no país, o jovem se tornou um dos primeiros patinadores de velocidade, ajudando na confecção da vestimenta para a prática esportiva e auxiliando na filiação do Brasil à União Internacional de Patinação (ISU).

Ohnmacht patinou entre 2015 e 2017 e tinha o anseio de voltar à modalidade. A causa da morte não foi confirmada.

Ohnmacht não chegou a defender o Brasil em Jogos Olímpicos de Inverno. Ao longo de sua carreira participou de competições na Suíça e na Alemanha, especialmente em Inzell, onde obteve suas melhores marcas.

Últimas