Pandemia da covid-19 inviabiliza acerto da Ponte Preta com patrocinador master

A expansão da pandemia da covid-19, com a consequente pausa no calendário nacional, prejudicou o departamento de marketing da Ponte Preta. Sem jogos, o time viu melar a negociação, até então em estágio avançado, com um potencial patrocinador master para sequência da temporada.

"Em função dessa paralisação e do isolamento social, o que todos nós fomos obrigados, nosso futuro parceiro pediu para estudar e para ver a situação de como é que vai ficar depois dessa pandemia", revelou Moacir Pereira, diretor de marketing do clube, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas.

"Então nós estávamos já com estratégias bem planejadas em relação à questão do sócio torcedor. Os parceiros que nós trouxemos para o clube e um parceiro que nós estávamos trazendo também para ajudar na gestão do programa. Isso, com certeza, iria impulsionar muito o programa e iria trazer muitos torcedores de volta. Então, infelizmente, houve essa paralisação", acrescentou.

Os contratos em vigor da Ponte Preta com os parceiros comerciais também foram afetados em decorrência do novo coronavírus, o que culminou em suspensão de todos os acordos firmados no começo do ano.

"O patrocínio não foi cancelado, não. Não houve cancelamento de patrocínio. Nós estamos, agora, com todos os patrocínios suspensos. Não houve assim nenhum recuo, nem nas tratativas que nós tivemos em relação ao futuro patrocinador master. Em momento nenhum se falou que estávamos cancelando", ponderou Moacir.

"Nenhum dos patrocinadores deu qualquer sinalização de cancelamento de patrocínio. O que há, no momento, é uma suspensão. Todos estão examinando a situação. Eles vão verificar, realmente, o tamanho do prejuízo nos seus negócios e nas suas empresas para que possam implementar novas ações e que possam investir no marketing esportivo", completou.