Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Pan - Conexão Chile
Publicidade

Após faturar o bronze no Pan, chilena desaba ao relembrar do irmão assassinado há três dias

Aranza Villalón, do ciclismo, chorou antes de subir no pódio; caso é investigado pelo Ministério Público do país

Pan-Americanos|Do R7


Aranza Villalón celebrou no pódio
Aranza Villalón celebrou no pódio

O domingo (22) foi repleto de emoções para a chilena Aranza Villalón.

Em dia de disputas do ciclismo nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, a atleta faturou o terceiro lugar e, antes de subir no pódio para reivindicar a medalha de bronze, desabou ao relembrar do irmão assassinado há três dias.

"Teria sido diferente, porque há poucos dias perdi o meu irmão pelas mãos de um assassino. A verdade é muito dolorosa. É uma pena ter corrido com isso, mas sei que o trabalho que fiz há muitos anos tinha que se refletir hoje", disse após a prova.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Misrain Villalón, irmão de Aranza, foi morto na última quinta-feira (19). O caso ainda é investigado pelo Ministério Público.

Competindo em casa, a chilena recebeu o apoio da torcida e cruzou a linha de chegada atrás da americana Kristen Faulkner e da cubana Arlenis Sierra. "O carinho do povo foi sentido. Quero que vocês saibam que alguém de cima está comigo. Ele está aqui comigo e me fez trazer o melhor. Isso tem muito a ver com mentalidade, e eu tirei isso dele. Ter uma medalha é muito importante. Estou contente. Foram anos difíceis, de muito trabalho", contou.

A atleta dedicou o bronze à mãe e ao treinador, que lhe permitiram focar a competição, apesar do processo difícil e da "dor indescritível". Aranza pediu justiça para o irmão.

Confira as principais esperanças de medalhas para o Brasil no Pan-Americano de Santiago

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.