Esportes Pâmela Rosa se junta a Rayssa na final da última etapa do Mundial de skate street

Pâmela Rosa se junta a Rayssa na final da última etapa do Mundial de skate street

Pâmela Rosa fez a maior pontuação na semifinal feminina da Super Crown, última etapa do Campeonato Mundial de Skate Street, realizada neste sábado, e garantiu vaga na grande decisão em Jacksonville, na Flórida. Assim, ela se junta a Rayssa Leal, que foi direto à final por ocupar a primeira posição do ranking da Street League Skateboarding (SLS). A também brasileira Marina Gabriela, por sua vez, teve dificuldades e não conseguiu avançar.

Atual campeã, já que venceu o título de 2019, antes de a pandemia forçar o cancelamento da edição 2020, Pâmela busca o bicampeonato na liga de street. Nos anos anteriores a 2019, ela não foi a campeã, mas participou de todas as finais, tradição que conseguiu preservar neste final de semana, com uma classificação tranquila.

Depois de somar 4.8 na primeira rodada, a paulista de 22 anos fez a maior pontuação do dia ao encaixar um boardslide no corrimão e voltar ao chão com precisão. A manobra rendeu 6.5 pontos, que ainda foram somados a outros 4.9 de sua segunda melhor manobra, fechando a classificação com 16.2.

Enquanto Pâmela somava pontos com tranquilidade, a jovem Marina Gabriela, de 18 anos, teve um 4.9 como melhor pontuação ao acertar um flip, mas perder o equilíbrio na volta, a ponto de precisar colocar a mão no chão. Com 8.4 na pontuação final, ela ficou em sexto e último lugar, portanto não avançou à disputa da final.

A classificação foi limitada às quatro primeiras colocadas da disputa deste sábado. Além de Pâmela, avançaram a norte-americana Samarria Brevard e as holandesas Candy Jacobs e Keet Oldenbeuving. A final, marcada para domingo, também terá a participação das quatro primeiras colocadas do ranking geral, que não precisaram disputar a semifinal: Rayssa Leal, a japonesa Funa Nakayama, a holandesa Roos Zwetsloot e a também japonesa Momiji Nishiya. Primeira colocada, brasileira de 13 anos tem boas chances de levar o título da SLS.

O Brasil poderia ter tido outras duas representantes na semifinal, já que Letícia Bufoni e Gabriela Mazetto ocupam a décima e a 12ª colocação do ranking, respectivamente.

Bufoni optou por não participar por motivos pessoais, enquanto Mazetto foi impedida de entrar nos Estados Unidos em razão de mudanças realizadas nas normas para a entrada de estrangeiros no país. Ela recebeu a segunda dose da vacina contra covid-19 há uma semana, e os EUA só permitem a visita de pessoas que completaram o ciclo vacinal, no mínimo, há 15 dias.

Últimas