Esportes Palmeiras tenta esquecer queda de produção e cansaço para passar pelo América-MG

Palmeiras tenta esquecer queda de produção e cansaço para passar pelo América-MG

Um Palmeiras com mais motivação do que condições físicas entra em campo nesta quarta-feira, às 21h30, para enfrentar o América-MG pelas semifinais da Copa do Brasil. A equipe do técnico português Abel Ferreira pode fazer o clube alviverde chegar pela quinta vez à final do torneio mesmo abaixo da forma ideal para o confronto. O time vai disputar o 46.º jogo desde a retomada do calendário e há quatro meses não tem uma semana livre para treinar.

O extremo cansaço da maratona é um dos desafios que mais preocupa o treinador português. O Palmeiras vem de três partidas com atuações ruins nas derrotas para o Internacional, no empate em 1 a 1 com o próprio América-MG e na vitória por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino. Agora, fora de casa, a equipe precisa de uma vitória simples para confirmar a passagem à decisão. Em caso de nova igualdade a vaga será definida nos pênaltis.

O próprio treinador palmeirense admite estar sem saída. Os jogadores estão tão desgastados que não têm como treinar. O time se reúne para fazer trabalhos de posicionamento com os atletas parados em campo, para não se cansarem ainda mais. Grande parte da preparação vem sendo com vídeos e conversas no auditório. A recuperação física é a maior aliada do clube neste momento.

"Não temos tempo para treinar desde que cheguei, não conseguimos fazer exercícios. Não dá para treinar, a única forma que tenho é treino tático específico parado e treino de vídeo. Somos uma equipe que está no red line (linha vermelha), no risco da lesão. Não tem outra forma como fazer", lamentou o técnico português. "Vamos sempre jogar. Não tive nenhuma vez quatro dias para me preparar para um jogo, nem eu nem os jogadores", comentou.

O Palmeiras vai disputar o décimo jogo no mês de dezembro preocupado em arrumar soluções. Vários atletas têm atuado no sacrifício nas últimas partidas e não há previsão de alívio. A equipe abre na semana que vem a semifinal da Copa Libertadores contra o River Plate e, por isso, vai treinar na manhã de quinta-feira e até no sábado e no domingo para ter uma boa preparação.

O clube tem no histórico a participação em cinco finais da Copa do Brasil: 1996, 1998, 2012 e 2015. Nessas três últimas ocasiões o Palmeiras foi campeão. Para garantir uma nova classificação, a equipe deve ter entre as novidades jogadores que foram reservas no domingo para ganharem descanso. O lateral Marcos Rocha e o meia Raphael Veiga são alguns desses casos.

Últimas