Pai de Willian é excluído de eleição corintiana por suspeita de compra de votos

O Corinthians comunicou que a comissão eleitoral do clube tornou ilegível nas próximas eleições para o conselho deliberativo Severino Vieira da Silva, o pai do atacante Willian, hoje no Chelsea, da Inglaterra, formado nas divisões de base da equipe.

Severino iria buscar uma vaga no Conselho Deliberativo do Corinthians, mas a comissão eleitoral entendeu que ele tentou comprar votos no pleito, agendado para 28 de novembro, quando serão escolhidos 200 novos conselheiros, o novo presidente e seu vice. "Tentou aliciar irregularmente eleitores, em prática vulgarmente conhecida como compra de votos", afirmou um trecho da decisão.

Para excluir Severino, a Comissão Eleitoral do Corinthians se baseou em publicação no Facebook do pai de Willian. Ele pedia votos, explicando que se candidatara a uma vaga através de uma das "chapinhas" do clube. E se propunha a ajudar sócios inadimplentes. Além disso, em um comentário passou o número do seu telefone celular para uma pessoa que se dizia em débito com as mensalidades.

Há cerca de um mês, o Corinthians divulgou comunicado com as regras eleitorais, deixando claro que estava proibida a quitação de débitos de terceiros por candidatos. Para votar na eleição, o sócio precisa estar ao menos cinco anos ligado ao clube, além de não ter mensalidades não pagas.

Hoje com 31 anos, Willian deu seus primeiros passos no futebol pelo Corinthians. Ele deixou o clube no meio de 2007, negociado com o Shakhtar Donetsk.