Organizadas do Cruzeiro podem ser banidas de estádios por um ano

MP recomendou que integrantes da Máfia Azul e Pavilhão Independente sejam proibidos de irem aos jogos em todos os estádios do Brasil

Medida foi tomada após confusões entre as torcidas

Medida foi tomada após confusões entre as torcidas

Giazi Cavalcanti / Estadão Conteúdo - 8.12.2019

O Ministério Público de Minas Gerais recomendou à Federação Mineira de Futebol que as torcidas organizadas do Cruzeiro, Máfia Azul e Pavilhão Independente, sejam banidas de todos os estádios do país por um ano.

No pedido, o órgão menciona também que os integrantes sejam proibidos de permanecer próximos aos locais de jogos usando roupas ou objetos relacionados às duas torcidas.

De acordo com a promotora Vanessa Fusco, responsável pelo caso, o órgão investiga as duas agremiações desde que os conflitos entre elas começaram. Ela afirma que a orientação dada à Federação foi feita após uma série de tentativas de conciliação entre as torcidas.

— O Ministério Público tentou fazer um acordo de conciliação com as agremiações, que não respeitaram. As agremiações já haviam sido suspensas por 30 dias, mas os tumultos continuaram.

A recomendação foi feita de acordo com o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com base do Estatuto do Torcedor. A Federação Mineira de Futebol não precisa, necessariamente, atender ao pedido do MP. 

Operação Voz da Arquibancada

A medida de suspender as duas torcidas foi requisitada após a operação Voz da Arquibancada, que cumpriu 16 mandados de prisão contra membros da Máfia Azul e da Pavilhão Independente nesta terça-feira (17). As investigações apontam para crimes de associação criminosa, lesão corporal, tentativa de homicídio, dano ao patrimônio, provocação de tumultos e ameaças.

Até o início da tarde, oito pessoas já foram presas e, as demais, são consideradas foragidas.

A operação foi feita em parceria entre as Polícias Civil e Militar e o MPMG. A ação conta com o apoio de quatro delegados, 110 investigadores, 40 policiais militares e dois promotores de Justiça.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Lucas Pavanelli

Clássico espanhol: saiba valor dos jogadores de Barça e Real Madrid