Esportes Ondas fracas paralisam etapa do surfe na Austrália; brasileiros ficam na espera

Ondas fracas paralisam etapa do surfe na Austrália; brasileiros ficam na espera

A sexta-feira na etapa de Rottnest Island, na Austrália, do Circuito Mundial de Surfe foi de poucas emoções e muita expectativa. Por falta de condições do mar, apenas três das oito baterias das oitavas de final foram disputadas. Todas com vitórias de surfistas australianos. Os cinco brasileiros ainda vivos na disputa - Gabriel Medina, Italo Ferreira, Adriano de Souza (Mineirinho), Miguel Pupo e Yago Dora - seguem em compasso de espera.

A próxima chamada da etapa de Rottnets Island acontece neste sábado. A previsão é de um "swell" (maré) bem maior e a expectativa dos organizadores é de acontecer a conclusão das oitavas de final e, talvez, até de fases mais avançadas.

Os locais Julian Wilson, Morgan Cibilic e Liam O'Brien já se garantiram nas quartas de final. Wilson superou o sul-africano Jordy Smith (13,00 x 11,20), enquanto que Cibilic bateu o italiano Leonardo Fioravanti (12,50 x 10,77). Já O'Brien superou o havaiano Seth Moniz (10,83 x 8,10).

Antes da paralisação, a organização da etapa já havia recomeçado a bateria entre Cibilic e Fioravanti após 15 minutos de bateria sem que os surfistas emplacassem uma onda sequer.

Entre os cinco brasileiros que estão na fase de oitavas de final, Miguel Pupo medirá forças com o francês Michel Bourez, Gabriel Medina enfrentará o australiano Owen Wright; Italo Ferreira e Adriano de Souza duelarão entre si e Yago Dora terá pela frente o também local Connor O'Leary.

Últimas