Olimpíadas Brasil atropela a França e avança à final da Liga das Nações de vôlei

Brasil atropela a França e avança à final da Liga das Nações de vôlei

Equipe nacional venceu por 3 sets a 0 (25x20/25x18/25x19) e vai enfrentar a Polônia na busca pelo título inédito na competição

  • Olimpíadas | Do R7

Brasil busca título inédito na Liga das Nações

Brasil busca título inédito na Liga das Nações

Divulgação/Liga das Nações

O Brasil superou a França por 3 sets a 0 (25x20/25x18/25x19) neste sábado (26) e avançou para a final da Liga das Nações de Volêi  com excelente atuação do ponteiro Leal, que anotou 20 pontos no duelo.

Na decisão, marcada para às 10h deste domingo (27), equipe nacional vai enfrentar Polônia, que superou a Eslovênia também por 3 sets a 0 (25x22/25x21/25/23). O Brasil luta pelo título inédito na competição.

O Brasil começou melhor a partida e logo abriu quatro pontos de vantagem (6 a 2), com o a opção pelo saque forçado e a efetividade dos ataques do ponteiro naturalizado brasileiro Leal e do oposto Wallace.

A vantagem brasileira persistiu até a metade da parcial, quando o meia Isac deixou a quadra lesionado. A equipe francesa conseguiu reduzir a vantagem administrada até então, mas não impediu a vitória do Brasil no set por 25 x 20.

Brasil contou com grande atuação de Leal

Brasil contou com grande atuação de Leal

Divulgação/Liga das Nações

No segundo set, Leal voltou em alto nível e foi responsável pelos quatro pontos iniciais do Brasil na parcial. Logo, assim como no primeiro set, a equipe nacional conseguiu novamente uma vantagem de quatro pontos (8 a 4).

Diferentemente do que aconteceu no primeiro set, o Brasil conseguiu manter a gordura com a boa distribuição do levantador Bruninho, que soube aproveitar o bom momento dos ponteiros Leal e Lucarelli e do oposto Wallace.

O bloqueio brasileiro também passou a ser mais efetivo e garantiu a vitória da equipe nacional no segundo set por 25 a 18. Batava vencer a terceira parcial para seguir vivo na busca pelo título inédito da Liga das Nações.

O terceiro set começou mais equilibrado, com a França impedindo o Brasil de abrir uma vantagem já nos primeiros pontos da parcial, como ocorreu nos sets anteriores. A equipe verde-amarela só conseguiu ficar um pouco na frente na metade da parcial, mas os erros brasileiros mantinham a equipe europeia viva na partida. Ainda assim, coube ao Brasil apenas administrar a vantagem para chegar à decisão.

Últimas