Esportes Número 1 do mundo, Barty vence e vai à final em Miami; Tsitsipas cai nas quartas

Número 1 do mundo, Barty vence e vai à final em Miami; Tsitsipas cai nas quartas

Atual número 1 do mundo e campeão do torneio em 2019, a australiana Ashleigh Barty está de volta à final do WTA 1000 de Miami, disputado em quadras rápidas nos Estados Unidos. Depois de passar por alguns jogos de longa duração nas oitavas e quartas de final, nesta quinta-feira venceu com bem mais tranquilidade a ucraniana Elina Svitolina, quinta colocada do ranking, por duplo 6/3, após 1 hora e 27 minutos.

Esta foi a segunda vitória de Barty em sete partidas contra Svitolina no circuito profissional, sendo que a australiana também havia vencido o confronto mais recente, na decisão do WTA Finals de 2019, na cidade de Shenzhen, na China.

Vencedora de nove torneios na carreira, com destaque para a conquista de Roland Garros em 2019, Barty disputará a sua 15.ª final. A jogadora de 24 anos já venceu nesta temporada o Yarra Valley Classic, um dos três WTA 500 disputados em Melbourne antes do Aberto da Austrália. O torneio em Miami é o primeiro que ela disputa fora de seu país natal desde fevereiro do ano passado. Ela preferiu não sair do país durante as fases mais restritivas da pandemia do novo coronavírus.

Na chave masculina, um dia depois da queda do principal favorito, o russo Daniil Medvedev, a rodada de quartas de final do Masters 1000 de Miami teve mais uma surpresa. O polonês Hubert Hurkacz, 37.º do ranking, eliminou de virada o grego Stefanos Tsitsipas, número 5 do mundo e segundo cabeça de chave, por 2 sets a 1 - com parciais de 2/6, 6/3 e 6/4, após 2 horas e 20 minutos.

Hurkacz, de 24 anos, chega pela primeira vez à semifinal de um Masters 1000. Em 11 participações anteriores nos torneios deste nível, sua melhor campanha havia sido até as quartas em Indian Wells, também nos Estados Unidos, em 2019. O polonês tem dois títulos de ATP na carreira, sendo um deles no início da temporada em Delray Beach, em solo americano.

A vitória sobre Tsitsipas foi a segunda em oito jogos contra o grego. Hurkacz também havia levado a melhor no Masters 1000 de Montreal, no Canadá, em 2019. O polonês também comemorou o seu sexto triunfo contra um tenista Top 10.

Após a partida, Tsitsipas lamentou muito a derrota, principalmente por ter vencido o primeiro set e depois conseguido uma quebra de vantagem no começo do segundo, mas levando a virada em seguida para dar adeus à chance de faturar seu primeiro Masters 1000.

"Estava me sentindo muito bem hoje (quinta-feira) e acho que joguei um tênis incrível até aquele ponto", comentou o grego. "De repente, aquele golpe mudou toda o rumo da partida e não tenho mais nada a dizer. Acho que poderia ter feito muito melhor esta semana, mas não aconteceu", acrescentou Tsitsipas, que seguiu analisando a virada. "Principalmente, houve dois fatores. O primeiro deles é que não consegui manter meu saque, uma coisa importante em um momento como aquele", falou.

Últimas