Esportes Nápoles fica em choque com a morte do “herói” Maradona

Nápoles fica em choque com a morte do “herói” Maradona

FUT-MARADONA-NAPOLES:Nápoles fica em choque com a morte do “herói” Maradona

Reuters - Esportes

Por Ciro De Luca

NÁPOLES, Itália (Reuters) - Na cidade de Nápoles, no sul da Itália, o futebol é uma religião e Diego Armando Maradona é o seu deus. A notícia da morte do ex-jogador na quarta-feira repercutiu nos becos estreitos da cidade, atraindo multidões às ruas para lamentar o falecimento do astro argentino que décadas atrás transformou o amado time de futebol Napoli em campeão nacional.

Nápoles deveria estar em lockdown para evitar a disseminação do coronavírus, mas mantendo sua reputação indisciplinada, os fãs ignoraram as restrições para mostrar seu amor por um homem cuja imagem ainda adorna muitas janelas e quintais.

"Há apenas um Maradona", gritava um grupo de fãs, soltando sinais vermelhos sob um mural gigante que mostrava o ídolo em seu apogeu futebolístico.

"Ele era um símbolo, nosso herói. Ele ergueu a cidade por meio do futebol. Pode parecer estúpido, mas é assim que as coisas acontecem aqui", disse um jovem, que pegou a carteira de identidade para mostrar que seus pais escolheram o nome Diego Armando em homenagem ao ídolo.

"Lamento que ele não tenha conseguido cuidar de si mesmo como homem, mas nós o amávamos do nosso jeito."

Maradona se mudou para Nápoles, uma cidade repleta de sol e superstição, em 1984, quando tinha 23 anos.

Na época, o Napoli estava lutando para se manter na primeira divisão. O jogador argentino transformou o time, levando-o ao seu primeiro título italiano em 1987 e a um segundo "scudetto" em 1990.

"Ele era um deus do futebol", afirmou Salvatore Esposito, estrela da série de televisão "Gomorrah". "Nós, rapazes que crescemos nos subúrbios de Nápoles, sonhávamos em ser jogador de futebol por causa de Diego. Ele era da família", disse à televisão Sky Italia.

O prefeito da cidade, Luigi de Magistris, pediu que o estádio do Napoli fosse rebatizado em homenagem a Maradona. "Diego, napolitano e argentino, você nos deu satisfação e felicidade. Nápoles te ama!", disse ele em um comunicado.

(Por Ciro De Luca em Nápoles; Reportagem adicional de Angelo Amante e Crispian Balmer)

Últimas