Esportes Nadadores russos suspensos pela Fina são liberados para competir em Tóquio

Nadadores russos suspensos pela Fina são liberados para competir em Tóquio

Dois nadadores russos que haviam sido provisoriamente suspensos pela Federação Internacional de Natação (Fina) por violações antidoping foram liberados para competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A Corte Arbitral do Esporte (CAS) absolveu Alexandr Kudashev e Veronika Andrusenko neste domingo.

Recentemente, a FINA tomou medidas contra Alexandr Kudashev e Veronika Andrusenko graças, segundo o órgão, a violações dos atletas das regras antidoping. A suspensão havia sido tomada com base em materiais recuperados do antigo laboratório antidopagem de Moscou.

A Fina disse que quando a Wada processou os casos de doping mais fortes resultantes de sua investigação na Rússia, nenhuma evidência foi fornecida contra os nadadores, mas a agência divulgou a informação à entidade que comanda a natação mundialmente.

"Fomos obrigados a acompanhar rápida e cuidadosamente o material fornecido", disse Husain Al-Musallam, o novo presidente da FINA, em um comunicado. "Respeitaremos e implementaremos a decisão da CAS", completou.

Kudashev e Andrusenk representarão o Comitê Olímpico Russo. A Rússia não pode competir como país em Tóquio devido à suspensão imposta pela Wada em razão do esquema de dopagem patrocinado pelo governo russo, que foi revelado antes da edição anterior do megaevento poliesportivo, no Rio de Janeiro, em 2016.

Ao todo, serão enviados à capital japonesa mais de 300 atletas, que participarão das competições como neutros, sendo que a expectativa das autoridades esportivas russas é de que a delegação consiga cerca de 50 medalhas. Andrusenko disputará os Jogos pela terceira vez e Kudashev participará de sua primeira Olimpíada.

Últimas