Na Itália, Sampdoria anuncia mais quatro jogadores e um médico com coronavírus

A Sampdoria anunciou nesta sexta-feira que mais quatro jogadores do seu elenco estão com coronavírus, além de um médico. Esses casos positivos para o Covid-19 se somam ao do atacante Manolo Gabbiadini, anunciado na última quinta.

Os jogadores com o coronavírus são o defensor gambiano Omar Colley, o meio-campista sueco Albin Ekdal, o atacante Antonino La Gumina e o meio-campista norueguês Morten Thorsby. O médico Amedeo Baldari também está com a virose. "A saúde deles é boa e estão em casa em Gênova", afirmou o clube no comunicado oficial.

"A Sampdoria reitera que aplicou imediatamente todos os procedimentos exigidos por lei: todas as instalações do clube estão fechadas, o elenco, os dirigentes e os funcionários potencialmente envolvidos estão em auto-isolamento voluntário em casa", acrescentou o clube.

Dos jogadores da Sampdoria infectados, apenas La Gumina não possui status de titular. O time dirigido pelo técnico Claudio Ranieri faz temporada ruim e ocupa apenas o 16.º lugar no Campeonato Italiano.

Além dos cinco atletas da Sampdoria e de um dos seus médicos, a elite do futebol do país teve outro caso de coronavírus entre seus jogadores, com o defensor Daniele Rugani, da Juventus.

A Itália é o segundo país do mundo com mais casos de coronavírus, atrás apenas da China. Segundo a Defesa Civil, são 1.266 mortes, sendo 250 nas últimas 24 horas. Além disso, o número oficial de pessoas contaminadas é de 17.660.