Na Colômbia, fundação de James Rodríguez doa alimentos e materiais para hospitais

Seguindo o caminho solidário de outras estrelas do esporte, como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, o meia James Rodríguez, atualmente no Real Madrid, está prestando ajuda humanitária na Colômbia, seu país de origem, por meio de sua fundação, auxiliando no combate ao novo coronavírus.

A Fundação Somos Todos começou neste sábado a distribuir materiais hospitalares e diversos alimentos na cidade colombiana de Ibagué. "A ideia é dar uma mão, ajudar", pontuou a organização, que é administrada por familiares do jogador.

Os equipamentos hospitalares foram destinados ao Hospital Federico Lleras, o mais importante de Ibagué. A fundação também doou à Cruz Vermelha colombiana mais de 2 mil latas de atum, entre outros alimentos, que serão entregues a pessoas pobres em Bogotá, capital da Colômbia.

A Colômbia registrou, até este domingo, pouco mais de 600 casos de pessoas infectadas pela covid-19 e seis vítimas fatais da doença.

Lionel Messi, Pep Guardiola, Roger Federer, Novak Djokovic e Rafael Nadal foram outras figuras importantes do esporte mundial a anunciarem doações para ajudar no combate à pandemia.

Na Espanha, a La Liga, responsável pela primeira e segunda divisões do Campeonato Espanhol, organizou um festival musical com a presença virtual de atletas e artistas para arrecadar fundos. Outras entidades e clubes também se mobilizaram na luta contra o coronavírus.

James Rodríguez, que defende o Real Madrid e a seleção colombiana, permanece na Espanha, em quarentena imposta desde o dia 15 de março para todo o território espanhol por meio de decreto do governo local para frear a contaminação do coronavírus. O país ibérico tem mais de 78 mil infectados e registra cerca de 6.500 mortes pela doença. É o segundo com mais óbitos, atrás apenas da Itália (mais de 10 mil).