Esportes MP denuncia ex-presidente e ex-dirigentes do Cruzeiro Esporte Clube

MP denuncia ex-presidente e ex-dirigentes do Cruzeiro Esporte Clube

Denúncia aponta possíveis crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa

  • Esportes | Pablo Nascimento, do R7

Ex-presidente pode responder por até 3 crimes

Ex-presidente pode responder por até 3 crimes

Divulgação / Cruzeiro Esporte Clube

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) ofereceu denúncia, nesta quinta-feira (15), contra o ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, e outras nove pessoas por crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa.

Entre os denunciados estão o ex-vice-presidente-executivo de futebol, Itair Machado e o ex-diretor-geral, Sérgio Nonato. Além deles, órgão pede a condenação de um ex-assessor de futebol, três empresários, do ex-presidente do Ipatinga Futebol Clube e do pai de um atleta das categorias de base do Cruzeiro.

Veja: Polícia Civil indicia três ex-dirigentes do Cruzeiro e empresário

O órgão não deu detalhes sobre os crimes, uma vez que o processo segue em segredo de Justiça. No entanto, o MP pediu que os investigados sejam obrigados a pagar R$ 6,5 milhões por prejuízos causados ao clube, por dano moral coletivo e danos à imagem do clube.

"As investigações ainda prosseguem em relação a outros fatos, entre eles contratos mantidos em nome do Cruzeiro com pessoas e empresas ligadas a dirigentes e conselheiros, burlando vedação estatutária ao recebimento de remuneração, como forma de angariar apoio à gestão e impedir/dificultar a atuação dos mecanismos de controle e concessão de vantagens a terceiros, especialmente ligados a torcidas organizadas do clube, com o propósito de angariar apoio à gestão", destacou o MP em nota.

Veja a lista de denúncias feitas:
   
    • Wagner Pires de Sá: falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa;
 
    • Itair Machado: lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa;
   
    • Sérgio Nonato: organização criminosa e por apropriação indébita.
   
    • Empresários: organização criminosa e apropriação indébita, sendo que dois deles ainda responderão por lavagem de dinheiro;
   
    • Pai de atleta: falsidade ideológica
   
    • Ex-presidente do Ipatinga FC: lavagem de dinheiro
   
    • Ex-assessor de futebol do Cruzeiro: apropriação indébita.

Últimas