Esportes Médico do Fluminense por 18 anos, Favilla morre um mês após contrair a covid-19

Médico do Fluminense por 18 anos, Favilla morre um mês após contrair a covid-19

O médico Victor Favilla, funcionário do Fluminense por 18 anos, morreu na manhã deste sábado por complicações decorrentes da covid-19, após um mês internado em um hospital na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O clube das Laranjeiras prestou sua homenagem, em publicação nas redes sociais, ao profissional que se dedicou grande parte da carreira na recuperação dos atletas: "O Fluminense Football Club lamenta profundamente o falecimento de Victor Favilla, ex-médico do clube, mais uma vítima da covid-19. Coordenador médico nos títulos brasileiros de 2010 e 2012, trabalhou no Fluminense por 18 anos. Toda a nossa solidariedade aos amigos e familiares".

O presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, também se pronunciou sobre a morte de Favilla. "Descanse em paz meu amigo. Foi um grande prazer trabalhar com você no Fluminense. O clube e, todos nós que convivemos com você, seremos eternamente gratos", disse o mandatário da equipe carioca.

Na próxima partida do Fluminense no Maracanã, contra o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro, na próxima quinta-feira, haverá um minuto de silêncio por causa da morte do médico.

Especialista em ortopedia e traumatologia, Victor Favilla foi, além do proeminente trabalho no Fluminense, membro e ex-diretor regional da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

Últimas