Manchester United terá setor no Old Trafford para torcedores ficarem de pé

O Manchester United anunciou que recebeu aval para instalar barras de segurança no setor oeste de seu estádio, o Old Trafford. A equipe pretende criar uma área para que seus torcedores assistam aos jogos de pé. Desde o início da temporada 1994/95, por medidas de segurança, é proibido, na primeira e segunda divisão do Campeonato Inglês, acompanhar os jogos desta maneira.

A decisão dos Red Devils de criar uma arquibancada no melhor estilo sul-americano, apesar de toda moderação inglesa, entra na mesma linha de raciocínio do Tottenham e do Wolverhampton, que já instalaram este dispositivo em suas casas. Richard Arnold, gerente-geral do Manchester United, não descarta estender a ideia para outros setores do estádio.

"Vamos prosseguir com o desenvolvimento do plano da arquibancada, com a instalação das barreiras e, assim, estarmos prontos para o dia em que possamos mais uma vez receber nossos torcedores em Old Trafford (...) O projeto poderá ser estendido a outras áreas do estádio", explicou.

Apesar da volta do futebol na Inglaterra ser incerta, o provável restabelecimento das partidas seriam realizados com portões fechados. Mesmo assim, o dirigente afirma que os preparativos, com foco nos torcedores, devem prosseguir.

"Pode parecer estranho falar sobre os planos do estádio neste momento, mas o futebol e nossos torcedores voltarão quando as condições estiverem seguras e nossos preparativos devem seguir em frente", disse Arnold.

A novidade divide opiniões na Inglaterra. Muita gente concorda com a decisão, mas há quem seja contra e usa como argumento, um fato histórico. No dia 15 de abril de 1989, durante uma partida entre Liverpool e Nottingham Forest, válida pelas semifinais da Copa da Inglaterra, no Estádio Hillsborough, em Sheffield, 96 torcedores morreram pisoteados e outros 766 ficaram feridos, devido à superlotação do local e seu péssimo estado de conservação.

Um relatório, conhecido como "Relatório Taylor", foi publicado, em 1990, fazendo recomendações sobre a segurança de eventos esportivos, na Inglaterra. Tendo ele como base, na temporada 1994/95, torcedores foram proibidos de assistir partidas em pé.