Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Thaisa e amigas se emocionam com morte de Walewska: 'O vôlei perde um grande ícone'

Atletas falaram sobre a ex-colega no fim da partida contra a Turquia pelo Pré-Olímpico, em Tóquio

Mais Esportes|Do R7

Jogadoras falaram sobre Walewska
Jogadoras falaram sobre Walewska Jogadoras falaram sobre Walewska

Uma das referências da seleção brasileira feminina de vôlei, Thaísa Daher se emocionou nesta sexta-feira (22), ao fim da partida contra a Turquia pelo Pré-Olímpico, em Tóquio, ao comentar a perda da campeã olímpica Walewska Oliveira, que morreu na quinta (21), em São Paulo.

"É inacreditável uma mulher tão forte, tão incrível, que para mim representou tanto, acontecer dessa forma. A gente nunca imagina, nunca espera, acho que o vôlei perde um grande ícone", disse a atleta, com voz embargada.

Thaisa fez um depoimento ainda abalada pela morte de Walewska e relatou ter a veterana como um espelho nas quadras. "Ela era um espelho para mim, aprendi muito com ela, com a postura dela, com a elegância, com o charme, a educação, com tudo, com a resiliência de estar sempre buscando, sempre querendo mais, representou o Brasil tão lindamente", disse Thaisa.

A competidora também revelou o impacto em toda a equipe. "Muitas estão sofrendo bastante, inclusive o Zeca", disse, referindo-se ao treinador José Roberto Guimarães, que trabalhou com ela tanto no Campinas quanto na seleção. Walewska tinha ido visitar a equipe durante treinamento no Brasil antes de as atletas embarcarem para o Japão e ganhou abraços de todas elas.

Publicidade

No início do jogo, a seleção brasileira homenageou Walewska com um minuto de silêncio e uma faixa no braço escrito "W#1", em referência ao número da camiseta da jogadora. Apesar do jogo equilibrado, o Brasil perdeu para a Turquia em três sets (25/21, 29/27 e 25/19).

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Além da homenagem em quadra, antigas equipes, jogadoras que compartilharam camisa com Walewska e a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) também prestaram condolências à esportista pelas redes sociais.

Publicidade

A CBV publicou nota em que lamentou a morte e engrandeceu os feitos da jogadora pela equipe durante os últimos anos. "Walewska era uma jogadora especial, sua trajetória no esporte será para sempre lembrada e reverenciada", disse o presidente da CBV, Radamés Lattari.

A jogadora da seleção feminina de vôlei Sheila Castro publicou uma foto com Walewska no lançamento do livro da falecida jogadora, em Belo Horizonte, relembrou um momento que ocorreu três dias após a morte de sua avó e lamentou a morte precoce da amiga ."Walzinha, você sempre foi um exemplo para mim dentro e fora das quadras", escreveu.

A bicampeã olímpica Paula Pequeno também publicou uma mensagem de despedida e disse ter tido tempo de dizer pessoalmente a ela a admiração que sentia pela atleta. "Se você estava em sofrimento, agora passou e você já está nos braços do Pai, mas se for algo diferentemente disso, o Universo nos mostrará."

Horas depois, pelos stories do Instagram, Paula pediu respeito às pessoas que questionaram a causa da morte. "Ninguém vai saber o motivo, ninguém vai saber a causa ainda", afirmou. "Respeitem, o mundo do vôlei, o Brasil inteiro, a família inteira estão todos desesperados."

O campeão olímpico Nalbert falou da dificuldade de ter recebido a notícia durante uma transmissão ao vivo e creditou o equilíbrio e o profissionalismo da jogadora como suas grandes marcas. "Que o plano espiritual te acolha e te receba com todas as honras que você merece."

Morte de Walewska: quem era a campeã olímpica de vôlei pela seleção que morreu aos 43 anos

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.