Mais Esportes STJD absolve Vasco e Diguinho após confusão em jogo contra o Vila Nova

STJD absolve Vasco e Diguinho após confusão em jogo contra o Vila Nova

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) absolveu nesta segunda-feira o Vasco e o Vila Nova e o volante Diguinho, do time carioca, em julgamento de confusão ocorrida na partida entre os dois times no dia 24 de maio, no estádio Mané Garrincha, pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Vasco e Vila Nova haviam sido denunciados em razão de uma briga entre torcedores das duas equipes. De acordo com o árbitro Marcelo Aparecido de Souza, a partida precisou ser paralisada aos três minutos do segundo tempo por causa do gás de pimenta que a polícia usou para separar a briga. Absolvidos, os dois times mantiveram seus mandos de campo na sequência da competição.

Diguinho enfrentou denúncia mais severa. Ele foi acusado de dupla agressão física. O volante vascaíno teria segurado com a mão o pescoço de Jean Carlos, do Vila Nova. Por isso, foi expulso de campo nos acréscimos da partida. No final da partida, policiais militares informaram a arbitragem de uma suposta agressão de Diguinho a um dos policiais.

O vascaíno escapou de punição nos dois casos. Já Jean Carlos recebeu uma partida de gancho, já cumprida porque também foi expulso de campo, em razão da confusão direta com Diguinho.