Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Seleção feminina de vôlei arrasa a Turquia e conquista feito inédito na Liga das Nações

Nunca um país conseguiu passar pela 1ª fase sem perder nenhum jogo; equipe chega às Olimpíadas de Paris com a moral elevada

Mais Esportes|Do Estadão Conteúdo


Técnico José Roberto colocou em quadra sua equipe titular Reprodução/Instagram @cbvolei

A seleção brasileira feminina de vôlei continua fazendo história na Liga das Nações e deve ir aos Jogos Olímpicos de Paris 2024 com a moral elevada. A equipe de José Roberto Guimarães derrotou a Turquia, atual campeã do torneio, por esmagadores 3 sets a 0, parciais de 25/14, 25/14 e 25/19, em 1h11min de partida. Com isso, conquistou um feito inédito ao terminar a primeira fase invicta.

Nunca antes um país conseguiu passar pela primeira fase sem perder ao menos um jogo. O feito só confirma o bom momento da seleção brasileira, que assumiu a liderança do ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) entre as mulheres no último sábado, graças à vitória da China sobre a própria Turquia

12 vitórias em 12 jogos

Com 12 vitórias em 12 jogos, o Brasil terminou a primeira fase da Liga das Nações na liderança e enfrentará, nas quartas de final, a Tailândia, que terminou na 13ª colocação, com apenas três triunfos. As tailandesas só se classificaram por serem o país sede da fase final. O jogo será em Bangkok.

O técnico Zé Roberto tratou o jogo com seriedade e colocou em quadra a sua equipe titular, formada por Roberta, Rosamaria, Gabi, Ana Cristina, Thaisa, Carolana e Nyeme. Com a escalação principal, o Brasil foi dominante e chegou a conquistar 13 pontos consecutivos, fechando o primeiro set por 25/14.

Publicidade

Diferentemente da equipe brasileira, o técnico Daniele Santarelli rodou bastante a sua equipe, que não conseguiu igualar o nível do Brasil e foi novamente amassada no segundo set. Com apenas 20 minutos, a seleção de Zé Roberto fechou novamente com um 25/14.

O terceiro set começou mais equilibrado, com a Turquia dando mostras de que poderia reagir. Mas o bom momento durou pouco. Sob o comando de Rosamaria, que somou 14 pontos no duelo, o Brasil virou com extrema facilidade e chegou a abrir 20/12. Com a larga vantagem, a equipe de Zé Roberto só administrou a reta final da partida para confirmar a vitória arrasadora com um 25/19.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.