Roger reconhece superioridade do Rosario e admite: 'A eliminação dói'

O Grêmio não foi páreo para o Rosario Central nas oitavas de final da Libertadores. Depois de cair em casa por 1 a 0, foi atropelado nesta quinta pelo time argentino, que marcou o primeiro logo no início e depois conduziu o duelo como quis para fazer 3 a 0. Até o técnico tricolor, Roger Machado, reconheceu a superioridade do adversário nesta série.

"Tomar um gol logo no início desestruturou emocionalmente nosso time e, a partir desse momento, eles, que já tinham vantagem, conseguiram algo maior. Depois, conseguiram nos derrotar por um placar que não havíamos perdido. O nosso adversário foi melhor nos dois jogos", admitiu.

O Rosario fez duas grandes partidas, mas nem isso diminuiu a decepção do Grêmio com a eliminação. A equipe já havia caído prematuramente nas semifinais do Campeonato Gaúcho, para o Juventude, e na fase de grupos da Copa Sul-Minas-Rio. Agora, precisa se reerguer para o início do Campeonato Brasileiro.

"Uma eliminação dessas dói, é pesada. Foi a nossa terceira no ano. Estamos entrando na semana que vai começar o Brasileiro e precisamos nos mobilizar, o ano não acabou. A frustração é grande, mas tão grande quanto é o poder de indignação que temos para fazer um resgate do Grêmio, dos grandes momentos", afirmou Roger.