Inocentada por doping, Maria Elisa volta ao vôlei de praia na Alemanha

Inocentada da acusação de doping depois de ter resultado analítico adverso para um diurético durante a etapa do Rio do Grand Slam, em março, Maria Elisa está de volta ao vôlei de praia. Ao lado de Lili, ela forma uma das 10 duplas inscritas no Major Series de Hamburgo, na Alemanha, que começa nesta terça-feira. Em cada naipe, quatro times brasileiros entram direto na fase de grupos.

Maria Elisa testou positivo para o diurético hidroclorotiazida, que consta na lista de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping. A jogadora comprovou, diante do STJD do vôlei, que o consumo foi "acidental". O caso corre em segredo de justiça e foi julgado quando o Grand Slam de Moscou já havia começado, duas semanas trás.

Além de Lili/Maria Elisa, o Brasil tem outras três duplas na fase de grupos: as olímpicas Ágatha/Bárbara Seixas e Larissa/Talita, além de Juliana/Taiana. Duda/Elize Maia, que já venceu duas etapas na temporada, tem que começar do qualifying - são até duas vagas por país, distribuídas a partir de um ranking que computa os resultados também do ano passado.

No masculino, o Brasil terá Alison/Bruno Schmidt, Evandro/Pedro Solberg, Álvaro Filho/Vitor Felipe e Ricardo/André Stein. Guto/Saymon começa a competição a partir do qualifying.

A competição em Hamburgo, que substitui o tradicional Grand Slam de Berlim, é a última válida para o ranking olímpico. O Brasil já garantiu suas duas vagas por gênero e lidera tanto no masculino (com Alison/Bruno em primeiro e Evandro/Pedro em segundo) quanto no feminino (Larissa/Talita em primeiro, Ágatha/Barbara em segundo).