Mais Esportes Em meio às polêmicas, tenista do US Open diz que comemoração 'íntima' com o pai não se repetirá

Em meio às polêmicas, tenista do US Open diz que comemoração 'íntima' com o pai não se repetirá

Momento em que Sara Bejlek, de 16 anos, abraça e beija pai e treinador viralizou nas redes sociais e causou revolta

Sara Bejlek venceu no US Open a disputa contra a britânica Heather Watson

Sara Bejlek venceu no US Open a disputa contra a britânica Heather Watson

Montagem R7/ Reprodução

Sara Bejlek é uma das competidoras mais promissoras do US Open. A tenista tcheca tem 16 anos e após vencer a britânica Heather Watson na fase preliminar do torneio profissional — o que lhe garantiu a passagem para a chave principal — comemorou o momento com seu pai e seu treinador, gerando polêmicas pelas apalpações que a jovem recebeu dos dois. 

Assim que a partida terminou e Sara se aproximou da barreira onde estava seu pai, Jaroslav Bejlek, ele a recebeu com abraços e inúmeros tapas no bumbum. Antes de abraçar o técnico, pai e filha deram um beijo na boca. Na vez de Jakub Kahoun, o instrutor, abraçar Sara, a cena de tapas em seu bumbum foi repetida, o que foi criticado pelo público.

Nas redes sociais, o publicou estranhou a comemoração da tcheca. “Não há absolutamente nenhuma razão para tocar uma garota de 16 anos em sua bunda assim. É além de inapropriado”, escreveu um internauta na internet. Outros fãs pediram para que a WAT, que é a Associação de Tênis Feminino, investigasse a atitude dos dois homens. 

Para a imprensa norte-americana, a Embaixada da República Tcheca disse que o momento e as carícias são uma questão pessoal e que cada família é diferente. "O que aconteceu não gerou nenhum problema na mídia tcheca. As reações diferem de uma família para outra", comentou.

Após as polêmicas, a tenista explicou em entrevista que o momento foi uma reação espontânea de sua equipe e que não viu problema, apesar de afirmar que a situação não se repetirá. "Papai é pai e sempre será . Conheço meu treinador desde os 8 anos. Ele me enfaixou e me massageou para sempre. Se algo semelhante acontecesse na República Tcheca, ninguém cuidaria disso. Mas desde que estamos nos Estados Unidos, todo o mundo comenta sobre isso. Mas como eu disse, conversamos e não vai acontecer de novo", revelou.

A trajetória de Sara Bejlek na competição se encerrou após sofrer derrota pela russa Ludmila Samsonova, em Flushing Meadows. 

Conheça Ines Rau, modelo trans apontada como namorada de Mbappé

Últimas