Mais Esportes Djokovic, Federer e Murray chegam a Wimbledon como favoritos ao titulo

Djokovic, Federer e Murray chegam a Wimbledon como favoritos ao titulo

Londres, 28 jun (EFE).- O sérvio Novak Djokovic, o suíço Roger Federer e o britânico Andy Murray, três primeiros colocados no ranking mundial da ATP, iniciam a disputa do torneio de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, como principais candidatos ao título. Grande destaque da temporada, com apenas três derrotas até aqui, Djokovic é o atual campeão na grama do complexo do All England Club, e nas últimas quatro edições fez uma semifinal e três finais. O tenista se deu ao luxo de não atuar nos torneios preparatórios para Wimbledon, como fizeram seus rivais. Federer, por sua vez, levantou o troféu do ATP 500 de Halle, na Alemanha, enquanto Murray foi campeão do ATP 500 de Queens, também no Reino Unido, os dois principais antes da disputa do torneio de Wimbledon, o que os colocou como potenciais oponentes do número 1 do mundo. Campeão do ATP 250 de Stuttgart, na Alemanha, que passou a ser disputado na grama, o espanhol Rafael Nadal corre por fora, tentando se recuperar após cair para a décima colocação no ranking mundial. A estreia de 'El Toro' será contra Thomaz Bellucci, melhor brasileiro no circuito profissional masculino. Djokovic, por sua vez, iniciará a caminhada de defesa do título em duelo com o alemão Philipp Kohlschreiber, já nesta segunda-feira, na primeira aparição de um dos tenistas da elite, na grama de Wimbledon. O próprio sérvio já admitiu que se trata de um dos adversários mais complicados que poderia enfrentar. Federer começará a disputa encarando o bósnio Damir Dzumhur, enquanto Murray pegará o cazaque Mikhail Kukushkin. Campeão do Grand Slam mais recente, Roland Garros, o suíço Stan Wawrinka estreará contra o português João Sousa, querendo se firmar de vez entre os maiores da atualidade. No masculino, outro brasileiro está na chave principal, João Souza, o Feijão, que pegará na primeira rodada do colombiano Santiago Giraldo. Caso avance, o número 79 do mundo pode pegar o japonês Kei Nishikori, quinto cabeça de chave, que estreará contra o italiano Simone Bolelli. No feminino, a atual campeã Petra Kvitova chega para a disputa como segunda cabeça de chave, tentando se impor como oponente no circuito da americana Serena Williams, que já arrebatou o troféu de Wimbledon em cinco oportunidades, em 2002, 2003, 2009, 2010 e 2012. A tcheca estreará contra a holandesa Kiki Bertens, enquanto a número 1 do mundo fará sua primeira partida encarando a russa Margarita Gasparyan. A romena Simona Halep, cabeça de chave número 3, e a russa Maria Sharapova, quarta favorita, são duas das candidatas a sair de Londres com o cobiçado troféu. Elas encararão na rodada inicial, respectivamente, a eslovaca Jana Cepelova e a britânica Johanna Konta. Única tenista do Brasil na chave principal feminina, Teliana Pereira duelará com a italiana Camila Georgi, cabeça de chave número 31 da competição. No total, a organização do torneio distribuirá 26,75 milhões de libras (R$ 131,6 milhões), em prêmios para os tenistas de todas as categorias em disputa, o que representa aumento de 7% com relação ao rateio do ano passado. Outro número expressivo diz respeito a uma combinação tradicional de Wimbledon. É esperado o consumo de 30 toneladas de morangos do condado de Kent, no sudoeste do Reino Unido, e 10 toneladas de nata, entre os visitantes do All England Club. EFE jp/bg

Últimas