Mais Esportes Da gordura no fígado ao boxe: Whindersson vive como guerreiro

Da gordura no fígado ao boxe: Whindersson vive como guerreiro

Humorista entrou quase que por caso nas lutas e, depois do duelo contra Popó, agora tem chances de desafiar youtuber Logan Paul

Whindersson mostrou boa técnica e resistiu bravamente aos golpes de Popó

Whindersson mostrou boa técnica e resistiu bravamente aos golpes de Popó

LECO VIANA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

O diagnóstico de “gordura no fígado em um nível alarmante” foi o gongo final para Whindersson Nunes mudar de vida. Para lutar contra o que poderia desencadear um quadro de hepatite, o humorista procurou aulas de boxe, de alta intensidade. Deu tão certo que daí veio a ideia de desafiar Acelino Popó Freitas no último domingo (30) e agora se preparar para desafiar o também youtuber Logan Paul em breve.

Se a luta contra um adversário mais alto, mais forte e mais preparado como o norte-americano irá mesmo acontecer, ainda é uma questão de tempo. Mas, para quem vive como um guerreiro (aliás, esse é o título da sua biografia lançada em novembro do ano passado) e já enfrentou Popó, tudo é possível. Vá lá que o tetracampeão mundial estava aposentado há cinco anos. As mãos ainda continuavam duras.

Em Vivendo como um guerreiro, o piauiense de 27 anos, com 57 milhões de seguidores em uma única rede social, conta que sempre gostou de boxe. Muito antes de entrar para a nobre arte, ele gostava de assistir às lutas de quem? Acelino Popó Freitas. Exigente consigo mesmo, foi atrás da organização do combate, ainda que com regras adaptadas, privilegiando o espetáculo dos artistas em cima do ringue.

“Como eu sempre busco os melhores, fiz isso também no boxe. Resolvi lutar com um tetracampeão mundial em duas categorias diferentes de boxe, Acelino Popó Freitas”, começa Whind, no livro. “Depois de três anos lutando, eu resolvi convidar o Popó para lutar comigo. Algumas pessoas dizem que é maluquice. Pode ser. Eu escolho as minhas maluquices. E por quê? Porque eu trabalho com possibilidades. Dá para fazer? Ele quer fazer? Vamos fazer.”

Popó tinha o compromisso de tirar o melhor do agora também boxeador Whindersson Nunes

Popó tinha o compromisso de tirar o melhor do agora também boxeador Whindersson Nunes

LECO VIANA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

Com luvas mais macias do que no mundo profissional, sem aplicar 100% da sua potencia o tempo todo e, sobretudo, tirando o melhor de Whind, Popó foi para a luta no Fight Music Show. Aos olhos mais treinados, o nocaute seria plenamente possível. O que estava em jogo, no entanto, era mesmo o entretenimento e a mensagem de que as horas de dedicação foram recompensadas.

“Que pessoa incrível, ser humano diferente. Juntos fizemos um espetáculo que será lembrado para sempre”, exagerou Popó, em seu perfil oficial. Faltam palavras para descrever você, mas posso citar coragem, superação e força de vontade. Qualidades de um vencedor.”

Internet já promoveu a luta entre Logan Paul e Whindersson Nunes

Internet já promoveu a luta entre Logan Paul e Whindersson Nunes

Reprodução/Instagram/@popofreitas

O caminho das plataformas digitais para o ringue é semelhante ao tomado por Logan Paul e seu irmão Jake. Logan, norte-americano, com 22 milhões de seguidores, desafiou o rapper KSI em 2018 para um combate e, três anos depois, lutou contra a lenda do boxe Floyd Mayweather, em um empate amigável. O confronto rendeu mais de R$ 600 milhões em patrocínios, cotas de TV e demais premiações.

Logan então foi desafiado e, nas redes sociais, já topou a luta. “Querido, Whinderson. Eu aceito seu desafio. Continue treinando”, escreveu em português. Popó, que será o treinador do brasileiro, entrou na onda das provocações para promover a luta, chamando o adversário de “brigador de rua”.

Algumas diferenças físicas podem comprometer a realização do embate. Logan é mais alto (1,88 m contra 1,75 m) e mais pesado (85 kg contra 74 kg) que Whind. Ainda assim, as características de um guerreiro ainda estão presentes para quem desceu dos ringues há uma semana e continua com vontade de fazer mais lutas.

Popó e Whindersson: empate no ringue, vitória para o boxe

Últimas