Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Bia Haddad perde em estreia de torneio após alcançar semifinal histórica de Roland Garros

A brasileira sentiu a mudança do saibro para a grama e perdeu para a ucraniana Daria Snigur, número 152 do ranking mundial

Mais Esportes|Do R7


Bia tropeçou para a atual 152 do mundo
Bia tropeçou para a atual 152 do mundo

Após a campanha histórica em Roland Garros, Beatriz Haddad Maia não conseguiu manter o embalo na mudança do saibro para a grama.

Nesta terça-feira (13), a atual número 10 do mundo foi derrotada logo na estreia no Torneio de Nottingham, na Inglaterra, pela jovem ucraniana Daria Snigur, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3, em apenas 1h18min.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Bia era a atual campeã da competição inglesa, de nível WTA 250, e entrou como a segunda cabeça de chave. A brasileira ainda carregava o status da grande campanha em Roland Garros, quando alcançou a histórica semifinal, o melhor resultado de uma brasileira em simples num Grand Slam desde 1968.

A boa campanha, contudo, trouxe menor tempo de preparação na grama, o piso mais rápido do circuito, em contraste com a lentidão do saibro, de Paris. A falta de ritmo da brasileira na superfície mais veloz ficou evidente ao longo dos dois sets contra Snigur, atual 157ª do mundo.

Publicidade

Bia não conseguiu aproveitar o peso do seu forte saque sobre a grama e ainda teve dificuldades nas devoluções.

O primeiro set foi equilibrado somente até o sétimo game, quando a ucraniana obteve a primeira quebra de saque do jogo e abriu com 4/3. A partir daí, Bia passou a oscilar mais, acumulando erros não forçados. Snigur fechou o set inicial e se impôs no saque da brasileira logo no começo da segunda parcial.

Publicidade

Sem maiores dificuldades, a ucraniana sustentou a vantagem e confirmou a vitória, uma das maiores de sua carreira até agora. A tenista, de 21 anos, chegou a se jogar na grama para celebrar o feito.

Snigur entrou na chave principal como "lucky loser", tenista que perde na última rodada do qualifying (fase classificatória) mas ganha a vaga por conta da desistência de alguma atleta. Ela entrou no lugar justamente da compatriota Lesia Tsurenko, que havia se machucado em Roland Garros.

Além da semifinal histórica em Roland Garros, relembre os 7 feitos de Bia Haddad este ano

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.