Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Após ficar no quase, Isaquias Queiroz herda vaga nas Olimpíadas pelo Mundial de Canoagem

Atleta havia ficado a apenas uma posição de conseguir a classificação olímpica durante o C1 1.000m da competição

Mais Esportes|

Isaquias Queiroz estará nos Jogos Olímpicos de 2024
Isaquias Queiroz estará nos Jogos Olímpicos de 2024 Isaquias Queiroz estará nos Jogos Olímpicos de 2024

Isaquias Queiroz havia ficado a apenas uma posição de conseguir a classificação olímpica durante o C1 1.000m do Mundial de canoagem de velocidade. Contudo, o bom desempenho da República Checa também na final C2 500m neste domingo resultou em uma realocação de vagas, abrindo uma posição para o Time Brasil.

A vaga pertence ao país, mas deverá ficar mesmo com Isaquias, que defenderá seu ouro olímpico conquistado em Tóquio. As disputas do Mundial aconteceram em Duisburg, na Alemanha.

No sábado, Isaquias foi o sexto na final do C1 1.000m, que dava cinco vagas para os Jogos Olímpicos de Paris-24. O brasileiro teve nova chance no C2 500m, mas ficou fora da final A, e o que restou foi torcer para outros países, o que funcionou.

A dupla de Martin Fuksa, da República Checa, campeão do C1 1000m, ficou em oitavo lugar na final do C2 500m, dentro da zona de classificação olímpica. A combinação de resultados abriu uma vaga para a prova individual, que ficará com o atleta melhor ranqueado, no caso Isaquias Queiroz, do Brasil.

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

As finais do C2 500m aconteceram na manhã deste domingo. A Alemanha ficou com o ouro, a China garantiu o bronze e a prata ficou com a dupla da Espanha. A final B, que teve participação de Isaquias e Jacky Godman, terminou com a dupla brasileira na oitava colocação, com tempo de 1min45s424.

Antes da realocação de vagas, Isaquias buscaria a posição olímpica no Pan-Americano de canoagem velocidade em abril de 2024. Por ter conquistado o C1 1.000m em Duisburg, o canoísta baiano não competirá no Pan-Americano. O Brasil enviará uma dupla sem Isaquias para buscar a vaga das Américas e poderá ter três representantes em Paris 2024.

Daqui a um ano começam as Olimpíadas; veja sete coisas que só acontecerão em Paris 2024

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.