Aguirre lamenta vice no Mineiro e já pensa na Libertadores; Givanildo comemora

O empate por 1 a 1 com o América-MG neste domingo, com um gol sofrido aos 38 minutos do segundo tempo, deixou o Atlético Mineiro com o vice-campeonato estadual. Após o jogo, o técnico uruguaio Diego Aguirre elogiou a atitude do time alvinegro, lamentou a perda do título, mas já voltou as suas atenções ao jogo desta quarta-feira contra o São Paulo, no estádio do Morumbi, pelas quartas de final da Copa Libertadores.

"A expulsão (do zagueiro Tiago) foi um erro nosso, o juiz esteve bem. O Atlético lutou com um jogador a menos grande parte do jogo. Não tenho nada para falar contra eles. O único ruim foi o resultado. Quero que o Atlético jogue com intensidade, com essa atitude. Hoje (domingo) não deu, quarta-feira passada deu e tomara que quarta-feira que vem dê também", afirmou o técnico.

O Atlético jogou com um atleta a menos desde os 44 minutos do primeiro tempo, mas conseguiu abrir o placar aos 12 da segunda etapa. O gol do América saiu aos 38, logo depois de ter o defensor Alison expulso.

Aguirre foi bastante criticado por ter deixado Robinho e Leandro Donizete no banco de reservas, além de sequer ter relacionado o zagueiro Leonardo Silva para a partida. De olho na Libertadores, ele se manteve convicto de que fez as melhores escolhas.

"Quando o treinador não colocar suas convicções em campo, não pode comandar. Às vezes ganha e isso faz com que dê certo. Se fôssemos campeões, falariam: 'espetacular, boas decisões e inteligência'. Como não ganhamos, parece que as decisões não foram boas. Estou muito tranquilo, pois colocamos o melhor time que poderíamos colocar no campo", disse Aguirre.

"Nós também não podemos esquecer que viemos de um jogo muito intenso e teremos outro mais intenso ainda", acrescentou o uruguaio. O Atlético encara o São Paulo no estádio do Morumbi, às 21h45 desta quarta-feira. O jogo de volta está marcado para o dia 18.

GIVANILDO COMEMORA 14.º TÍTULO ESTADUAL - Campeão após a vitória por 2 a 1 no jogo de ida e o empate heroico aos 38 minutos do segundo tempo na volta, o América contou com a experiência do técnico Givanildo Oliveira para conquistar a taça do Campeonato Mineiro. O treinador alcançou o seu 14.º estadual na carreira.

"Sinto muita alegria, satisfação. Temos que entender que o grupo teve um feito muito grande. Na final tínhamos que vir com tudo, tivemos dificuldades, principalmente no segundo tempo deste jogo agora, com um a mais a gente não se encontrava. Depois que o Alison foi expulso, parece que o time melhorou", comentou o treinador.

Após 15 anos, o América volta a conquistar o título estadual. Em 2001, a taça também foi levantada após bater o Atlético. Agora o time ganhou confiança para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série A, que começa na semana que vem.