Esportes Luxemburgo elogia Lucas Lima, cita invencibilidade e vê Palmeiras 'convincente'

Luxemburgo elogia Lucas Lima, cita invencibilidade e vê Palmeiras 'convincente'

Após a vitória por 2 a 1 sobre o Santos no clássico paulista deste domingo, no estádio do Morumbi, em São Paulo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, elogiou o time alviverde. O experiente treinador exaltou o bom jogo do meia-atacante Lucas Lima, classificou a atuação como "convincente" e ainda ressaltou o fato de que a equipe da capital não perde há nove partidas.

"Nós tínhamos o time do Santos na cabeça, analisamos, passamos vídeo para jogadores e analisamos os pontos fortes. Foi uma atuação convincente", afirmou Luxemburgo em entrevista coletiva após o confronto.

O técnico destacou o que queria da equipe: "Tentar jogar na característica que é do Palmeiras, de ofensividade. Comprometimento, determinação do grupo, de quem entrou, dos que ficaram de fora torcendo. E em especial eu queria falar do Lucas Lima. Falei pra ele quando acabou o jogo, para ele e para todos ouvirem: ‘O grande jogador do Lucas Lima está dentro dele’. A única coisa que eu posso fazer é escalar", disse para depois completar.

"Se ele fizer o que ele fez hoje (domingo), a entrega... Talvez não tenha sido um jogo tecnicamente muito ‘esmerado’, mas a entrega dele, do primeiro minuto até o último, foi de destaque. Esse jogador que o pessoal viu lá atrás continua nele. Ele tem que colocar para fora, ele tem potencial. A única coisa que eu posso fazer é colocar para jogar e ele extrair isso. Acreditar que ele tem potencial. Não adianta o que ele ganhou, o que ele fez lá atrás, interessa daqui pra frente o que ele fará pelo Palmeiras", afirmou o treinador.

"A gente fica feliz porque é um trabalho. Sabemos que temos só duas derrotas na temporada, somos a equipe que mais finaliza. Sabemos diversos números que são importantes para nós. Mas não adianta nada disso se a gente não chegar e eu quero chegar em fevereiro para disputar o título", ponderou Luxemburgo. "Estar invicto há nove jogos é bom, porque a invencibilidade te motiva. E você começa a criar pressão nos adversários. Olham para nós de maneira diferente", acrescentou o comandante alviverde.

Ele ainda explicou que não tinha mudado o estilo de jogo do Palmeiras anteriormente pois queria vencer a final do Campeonato Paulista, contra o grande rival Corinthians, a qualquer custo. "Falei que a mudança de comportamento da equipe ia acontecer, mas não acontece da noite para o dia. Jogamos para ganhar o Paulista, era muito importante porque era contra um rival, uma guerra", analisou.

"O Corinthians seria tetracampeão contra o Palmeiras e nós não poderíamos deixar acontecer. De que maneira, não interessava. Precisávamos ganhar o campeonato, e foi feito isso", seguiu o técnico, antes de elogiar o volante Patrick de Paula, autor do gol da vitória contra o Santos.

"Ele é um jogador chegando de trás, ele tem que chegar de trás, bate muito bem na bola. Bateu uma falta muito bem, e esse arremate dele (do gol) foi lindo. E a jogada do Willian, ele caiu de lado e conseguiu meter a bola", ressaltou.

"O Patrick é um jogador que não tem medo de jogo de bola, nem ele nem o Gabriel Menino, o Silva, o Veron... Esses caras foram campeões na base. E cabe a nós abrir espaços para esses jovens, porque eles que sustentam a parte financeira também. Isso tudo está sendo trabalhado, abrindo espaço para essa garotada. Ainda tem outros que podem chegar. O que vai acontecer? Não sei, mas tenho a obrigação de tentar", assumiu Luxemburgo.

Últimas