Esportes LBF tem recorde de equipes, volta do público e jogadora da Dinamarca

LBF tem recorde de equipes, volta do público e jogadora da Dinamarca

A Liga de Basquete Feminino começa nesta terça-feira, Dia Internacional da Mulher, com um recorde de participantes. Serão dez equipes na luta pelo título, igualando o número das edições de 2019 e 2014/2015. O jogo inaugural será entre o Ituano, o atual campeão, e Sesi Araraquara, às 19h, no ginásio Prudente de Moraes, em Itu, com transmissão da TV Cultura e da plataforma streaming TV Nsports.

Ao todo são cinco estados com representantes. Além de Ituano e Araraquara, São Paulo conta com Santo André, Catanduva, Pró-Esporte/Sorocaba e Vera Cruz Campinas. As demais equipes são: Blumenau (Santa Catarina), Sodiê Doces/Mesquita/LSB (Rio de Janeiro), Sampaio Basquete (Maranhão) e Sport/Glória do Goitá (Pernambuco).

Na primeira fase, os times se enfrentam em turno e returno. As oito melhores equipes garantem vaga nas quartas de final, que serão disputadas em melhor de três, assim como os playoffs válidos pelas semifinais. O campeão será conhecido em uma melhor de cinco.

Todos os jogos da temporada terão transmissão ao vivo. A TV Cultura vai exibir um jogo sempre aos domingos, às 14h, exceção feita ao jogo de abertura nesta terça-feira. Os outros terão transmissão pela LBF LIVE, na TV Nsports, de forma gratuita.

"Lá em 2018, fomos a primeira entidade no esporte olímpico do país a ter 100% de seus jogos transmitidos, graças a essa parceria que revolucionou a forma de acompanhar o basquete feminino do Brasil e que hoje está mais que consolidada. Os fãs de basquete sabem onde e como podem acompanhar nossa liga. O objetivo de crescer ainda mais nossa base de fãs", afirmou Ricardo Molina, presidente da LBF.

O retorno do público aos ginásios, decisão que foi aprovada pelos clubes, será outra novidade. A volta vai acontecer mediante apresentação do esquema vacinal completo ou teste RT/PCR negativo realizado em até 48 horas, além do cumprimento das normas sanitárias, como uso de máscara e distanciamento social. A capacidade de lotação autorizada acompanhará os decretos municipal/estadual vigentes na data da realização da partida.

Em quadra, o equilíbrio deve prevalecer neste início de temporada. A situação pode mudar no segundo turno, quando as jogadoras que atuam no exterior vão reforçar as equipes. O Sampaio Basquete, por exemplo, vai contar com a primeira dinamarquesa a disputar a LBF. Trata-se da ala Sofie Tryggedsson, do CB Alcobendas, da Espanha.

"Estou muito empolgada para jogar aí (no Brasil). Ouvi dizer que é uma liga bastante física, se comparada à liga espanhola onde atuo, mas estou pronta para o desafio", afirmou Tryggedsson. "Amei jogar com a Alana (Gonçalo) na temporada passada (pelo Club La Salle Melilla). Toda brasileira que eu jogo tem muita paixão e entusiasmo, então eu espero muito disso na LBF."

Alana, aliás, será novamente companheira de Sofie Tryggedsson da equipe do Maranhão. A pivô Érika de Souza, da seleção, é outra jogadora que vai reforçar o Sampaio Basquete no segundo turno da LBF. Ela defende o C.B. Jairis, da Espanha. "No papel, o time é um dos (favoritos). Mas, na prática é outra coisa né? Com certeza, o nosso treinador está preparando todas para alcançar esse objetivo (o título). As meninas estão treinando duro para isso. Quando eu chegar, quero poder ajudá-los", afirmou.

Técnico do Araraquara, João Camargo, separa o torneio em três fases. "A temporada será muito disputada e também haverá três fases: turno com as equipes sem as jogadoras do exterior, returno com essas jogadoras e os playoffs. Então esse campeonato pode prometer muitas surpresas também, além do equilíbrio", afirmou o treinador, que está confiante. "Temos uma equipe extremamente versátil, com muita qualidade. Nosso objetivo é que nossa equipe defenda bem e, dentro dos conceitos, tomem as melhores decisões, jogando principalmente de forma coletiva, com cada atleta, em sua individualidade e competência, contribuindo para o todo."

Amadora do atual campeão, o Ituano, Cacá mira o bicampeonato e espera contar com o apoio dos torcedores nesta volta aos ginásios. "Queremos ser campeãs novamente, manter esse título na cidade. O campeonato passado elevou o nível da nossa equipe. Espero um torneio ainda melhor e que possa atrair cada vez mais gente para assistir aos jogos", afirmou.

Últimas