Zé Roberto tem memorial destacando fotos no Palmeiras: 'Beijo distintivo'

Ex-meia mostrou para a TV palmeiras o seu museu particular de lembranças da carreira ressaltando a passagem pelo clube, no qual se aposentou profissionalmente, em 2017

Lance

Lance

Lance

Em meio à pausa do futebol brasileiro por conta da pandemia do coronavírus, Zé Roberto exibiu seu memorial com lembranças da carreira e destacando a passagem pelo Palmeiras, entre 2015 e 2017. Encerrando o passeio, há uma montagem com fotos suas atuando pelo clube, com uma grande imagem dele beijando o símbolo do último time em que atuou profissionalmente.

- O Palmeiras foi um dos maiores e melhores clubes da minha carreira. Foi um prazer e orgulho muito grande ter jogado no Palmeiras e ter escolhido este clube para finalizar a minha carreira - afirmou o ex-camisa 11, em visita registrada pela TV Palmeiras e divulgada nesta terça-feira.

As fotos de Zé Roberto no Palmeiras tem registro de comemorações dos títulos que conquistou no Verdão - a Copa do Brasil de 2015, como capitão, e o Campeonato Brasileiro de 2016 - e de gols marcados. O jogador chamou atenção para quando balançou as redes diante do Corinthians, em vitória por 2 a 0, em Itaquera, pelo Campeonato Brasileiro de 2015. Tudo isso enquanto colocava o hino palmeirense em seu celular.

- Fiz gol no Itaquerão, e comemorei batendo no peito, levantei a taça da Copa do Brasil, trabalhei grande, comemorei gol beijando a aliança, para a minha esposa, e com o Dudu, entrei no campo para o meu último jogo e beijei o distintivo da camisa. Bato no peito, ouvindo o hino do Palmeiras, e digo para todos: o Palmeiras, sim, é grande e é gigante - reforçou.

O memorial tem réplicas dos troféus da Copa do Brasil de 2015 e do Brasileiro de 2016 e fotos nas paredes em ordem cronológica de todos os clubes que defendeu. Há um espaço para camisas que recebeu de amigos, três deles de Gabriel Jesus, com quem conquistou seus dois títulos no Palmeiras e que lhe presenteou com uniformes de Manchester City, Seleção Brasileira e Verdão.

Segundo Zé Roberto, são mais de 200 camisas e troféus, inclusive a medalha do título brasileiro de 2018, que conquistou como assessor técnico do Palmeiras (hoje, a função é de Edu Dracena, com o ex-meia atuando como embaixador do Verdão). Há ainda um espaço especial para camisas 10. tem uniformes de Messi, Zidane, Ronaldinho Gaúcho, Modric e Seedorf, entre outros. Mas ainda faltam personagens, inclusive um especificamente relacionado ao Verdão.

- As únicas camisas que me faltam aqui dentro são a 10 que joguei que era do Pelé (no Santos, entre 2006 e 2007) e a 10 do maior jogador da história do Palmeiras, que, para mim, foi o seu Ademir da Guia. Mas ela está sendo preparada para ficar nesse mural - comentou Zé Roberto.

Confira o vídeo da TV Palmeiras mostrando o memorial de Zé Roberto: