Volta da França: Aert vence a etapa 6; Punição boba faz líder cair para 16º

Belga leva etapa com vantagem de meia roda para o segundo colocado; Alaphilippe, então dono da camisa amarela, recebe sanção inusitada e cai 15 posições

Lance

Lance

Lance

O belga Wout van Aert venceu a quinta etapa da volta da França, realizada nesta quarta-feira entre as cidades de Gap e Privas (186km). Após liderar o sprint final, o ciclista da Jumbo Visma derrotou o suiço Cees Bol, da equipe Sunweb, por apenas meia roda de diferença.

A prova, apesar do final emocionante nos últimos 200 metros, foi muito tranquila. Com início em subida e final em plano, havia a possibilidade de uma vitória de um ciclista da fuga. Porém, como todas as equipes resolveram manter a estratégia de poupar seus atletas para as etapas mais duras, ocorreu quase um passeio, com todo o pelotão blocado e os times apostando em seus velocistas na reta final, de olho nos pontos do pódio (bônus de segundo: 10s para o vencedor, 6s para o segundo colocado e 4s para o terceiro).

Assim, a prova teve emoção apenas quando os velocistas se posicionaram para o sprint final. Nessa hora, Van Aert assumiu a liderança e cruzou a linha praticamente empatado com Bol. Em terceiro ficou Sam Bennet, com Peter Sagan em quarto.




Os 143 primeiros com o mesmo tempo

Como a prova teve o pelotão chegando em bloco, os 143 primeiros colocados ganharam o mesmo tempo do líder: 5h17min42s.

Camisa Amarela: Alaphilippe é punido e perde a ponta

Mesmo assim ocorreu uma situação inusitada e que fez o francês Julian Alaphilippe perder a liderança, mesmo ele chegando no pelotão principal: o ciclista da Quickstep tinha entrado na etapa com 4s de vantagem para o vice-líder. Porém, ele não lembrou que o regulamento não permite que um ciclista se hidrate nos últimos 20km. Como Alaphilippe ficou com uma garrafa d'água depois deste limite, acabou punido por 20 segundos.

Assim, o novo ponteiro é o britânico Adam Yates, da Mitchelton. O britânico soma 22h28m30s, três segundos à frente de Primoz Roglic (esloveno da Jumbo Visma). Alaphilippe caiu para a posição 16, ficando 16 segundos atrás do novo líder.

Novo líder da Camisa Verde

Na briga por pontos (camisa verde), o eslovaco Peter Sagan perdeu a liderança para o irlandês Sam Bennet. Os dois entraram empatados na etapa, mas como Bennet terminou em terceiro e Sagan em quarto, o ciclista da Quick Step passou a 123 pontos, contra 114 do craque da Bora. Em tempo: nos últimos sete anos, Sagan foi o campeão da camisa verde do tour da França em seis oportunidades.


Fala, Aert!

No fim da prova, Wout van Aert disse que não esperava que a etapa fosse tão 'calma'.

- Posso dizer que essa foi uma das vitórias mais fáceis da minha carreira. O andamento da etapa foi muito pouco puxado e a equipe trabalhou para mim no fim. Estou feliz por ter vencido e agora vou me preparar para as etapas de subida, quando eu é que terei de trabalhar para os meus outros companheiros - disse Wout van Aert, que voltou da paralisação por causa da pandemia esbanjando condicionamento fisico e é cotado como um dos favoritos para vencer o Tour.

Seu discurso indica que a Jumbo Visma deve mesmo optar em favorecer o esloveno Primoz Roglic, capitáo da equipe, deixando Aert como segunda opção ao lado de outra fera do time: Tom Dumoulin.

Como detalhe: Aert, especialista em provas clássicas (de um dia) neste ano de 2020 venceu a Milan-San Remo e a Strade Bianche, duas das principais provas do calendário.


Jumbo é a nova Top!

Vale citar que a Jumbo Visma é cotada como a melhor equipe da atualidade, muito favorecida pela escolha da Ineos (ex-Sky) que durante anos foi a Top do circuito e vencedora de cinco das últimas seis edições do Tour francês. Porém, neste ano, optou em não relacionar o tetracampeão Chris Froome e Geraint Thomas. Sua aposta será no atual campeão, Egan Bernal.

Pelo o que está sendo visto nas primeiras cinco etapas, este favoritismo se confirma. A Jumbo ganhou as etapas 1 (K. Alexander), 4 (Primoz Roglic) e 5 (Aert).


Etapa 6


A etapa desta quinta feira, entres Le Teil e Aigoual, de 164 km, é oposta ao que se viu na etapa 5. Quase todo o percurso em plano e uma chegada em subida (Mont Aigoual). Isso deve dar aos escaladores a oportunidade de vitória. Primoz Roglic, Egan Bernal e Nairo Quintana (colombiano da Arkea) estão bem cotados.