Lance Vasco tem noite assustadora e leva baile do Remo na Série B

Vasco tem noite assustadora e leva baile do Remo na Série B

Defesa cruz-maltina não se encontrou na partida, levou dois gols, poderia ter sofrido mais e ainda teve Vanderlei expulso

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Talvez fosse melhor o Vasco nem ter viajado. Diante do Remo, na noite desta sexta-feira 13, o Cruz-Maltino teve uma noite aterrorizante, principalmente na defesa, e perdeu para o Remo por 2 a 1 no Baenão, em Belém (PA). Renan Gorne e Romércio abriram o placar para o time da casa e Sarrafiore diminuiu ainda no primeiro tempo. A arrancada do time de Lisca foi interrompida.

FALHA GROSSEIRA DO VASCO
O jogo era intenso, tinha velocidade dos dois lados. O Remo aproveitou a primeira chance que teve quando Matheus Oliveira lançou Erick Flores, que (aparentemente impedido, mas nada foi marcado) cruzou para Renan Gorne testar, sozinho, para o gol. Incrível a liberdade que o centroavante teve aos 14 minutos. Quatro minutos depois, o time da casa errou a saída de bola e Cano teve a possibilidade de chutar. A finalização, de fora da área, foi forte, mas para fora.

NOVA FALHA, MAS TAMBÉM O DESCONTO
E quando o Cruz-Maltino tentava se recolocar no jogo, Matheus Oliveira cobrou escanteio aos 26 minutos e o zagueiro Romércio, tão sozinho quanto Gorne no primeiro gol, testou dentro da pequena área. Remo 2 a 0 numa noite trágica da defesa visitante. Aos 31, porém, Zeca lançou Léo Jabá, que ajeitou para Sarrafiore dar uma tacada de sinuca e diminuir o placar. Só que a tragédia defensiva vascaína continuava. O Remo teve outras três grandes chances - duas pelo alto - antes dos 40 minutos. Vanderlei operou milagres e contou com sorte.

O BIZARRO DO BIZARRO
De volta após o intervalo, o Vasco tinha um jogador diferente na escalação, mas continuava pouco consistente tanto na defesa quanto no ataque. Tanto que as primeiras chances da primeira etapa foram do Leão. E aos 21 minutos, o lance mais bizarro da trágica noite da defesa cruz-maltina: Vanderlei saiu da área para interceptar o lançamento da defesa para Gorne, errou o tempo de bola e teve que usar a mão. Acabou expulso!

QUASE NADA MAIS
O domínio do Remo a partir de então passou a ser total. Aos 32 minutos, Lucas Tocantins puxou da esquerda para dentro e obrigou o estreante Halls a fazer boa defesa. Daí até o final do jogo, o Vasco tentou, mas não conseguia nem chegar perto da área adversária com qualidade. A tragédia defensiva do Vasco virou baile do Remo, que se confirmou em derrota cruz-maltina.

FICHA TÉCNICA
REMO 2 X 1 VASCO

Estádio: Baenão, em Belém (PA)
Data e hora: 13 de agosto de 2021, às 21h30
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Victor Andrade (REM); MT (VAS)
Cartão vermelho: Vanderlei (VAS)

GOLS: Renan Gorne (14'/1ºT 1-0), Romércio (26'/1ºT 2-0), Sarrafiore (31'/1ºT 2-1)

REMO: Vinícius, Thiago Ennes, Romércio, Kevem e Igor; Arthur (Marlon, 37'/2ºT), Anderson Uchôa e Victor Andrade; Matheus Oliveira (Lucas Tocantins, 18'/2ºT), Renan Gorne (Jefferson, 38'/2ºT) e Erick Flores (Pingo, 29'/2ºT) - Técnico: Felipe Conceição.

VASCO: Vanderlei, Zeca, Ernando, Miranda e MT (Cayo Tenório, 20'/2ºT); Romulo, Andrey (Caio Lopes, 35'/2ºT) e Sarrafiore (Halls, 23'/2ºT); Juninho (Figueiredo, Intervalo), Cano (Gabriel Pec, 23'/2ºT) e Léo Jabá - Técnico: Lisca.

Últimas