Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Vasco lucra contra o Atlético-MG no Maracanã o dobro do arrecadado em São Januário em jogos do Brasileirão

Cruz-Maltino recebe mais de R$ 1 milhão em bilheteria e gastou mais de R$ 2 milhões com despesas

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

O boletim financeiro do jogo do último domingo, entre Vasco e Atlético-MG explica o interesse do Cruz-Maltino em disputar a administração do Maracanã. O público de 53.540 mil torcedores gerou uma receita de R$ 3.034.502,00 em bilheteria.

O Vasco teve um lucro de R$ 1.033.050,74, mais que o dobro arrecadado nos três jogos que fez em São Januário neste Campeonato Brasileiro contra Bahia, Santos e Goiás. Na soma dessas partidas, o Cruz-Maltino lucrou R$ 513.540,68.

+ Vasco tem prejuízo milionário em jogos com portões fechados; veja os números

O restante do valor arrecado, R$ 2.001.451,26, é destinado para o pagamento de despesas. Os custos com o Maracanã representam mais da metade dos gastos, totalizando R$ 1.131.210,22.

Publicidade

-Despesas operacionais do estádio: R$ 761.400,97

-Contas de consumo: R$ 110.000,00

Publicidade

-Aluguel do estádio: R$ 250.000,00

-Seguro do estádio: R$ 9.809,25

Publicidade

A título de comparação, o Fluminense, que faz parte da gestão do Maracanã ao lado do Flamengo, teve uma receita de R$ 1.422.898,00 no jogo do último sábado com o América-MG, levando ao estádio 35.562 torcedores. O lucro tricolor foi de R$ 182.416,67. O restante do valor, R$ 1.240.481,33, foram destinados para o pagamento de despesas, a maior parte delas com o estádio, R$ 851.704,37.

Diferentemente do boletim financeiro do jogo do Vasco, o Fluminense não possui despesas relacionadas as "contas de consumo", aluguel do estádio" e "seguro do estádio". A dupla Fla-Flu administra o Maracanã através de contratos temporários, válidos por 180 dias, conhecidos como TPU (Termo de Permissão Onerosa de Uso de Bem Público). Em abril de 2019, os clubes assinaram o primeiro TPU, que foi renovado por mais 8 vezes.

Por ser um contrato temporário, o TPU exige apenas investimentos mínimos na conservação e manutenção do Maracanã. Por mês, Flamengo e Fluminense pagam um valor fixo de R$ 199 mil, mas o mínimo de R$ 65 mil na arrecadação através da visitação e exploração do museu do estádio.

O contrato atual de concessão para Flamengo e Fluminense vence em outubro. Devido ao prazo curto, dificilmente sairá o edital de licitação do Maracanã. O Tribunal de Contas do Estado recomendou que se faça um chamamento público, abrindo concorrência para que outros interessados possam disputar a administração do estádio. O Vasco garante que vai apresentar proposta para ser o gestor do Maracanã.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.