Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Vasco: Conselho de Administração da SAF apara arestas entre dirigentes e reforça promessa por reforços de peso

Reunião dura a tarde inteira e conta com a presença do diretor esportivo Johannes Spors, da 777 Footbal Group

Lance

Lance|Do R7

Lance

O Conselho de Administração da SAF do Vasco se reuniu na tarde desta quarta-feira. Em pauta a crise que acompanha o clube dentro e fora do campo. Apesar da relação conturbada de Luiz Mello com Jorge Salgado e seus pares, o CEO permanece no cargo. O assunto já havia sido tratado na reunião de emergência solicitada pelo presidente vascaíno e realizada no dia 5 de junho.

A 777 Partners entendeu as reclamações e ponderações por parte da diretoria administrativa, mas reforçou a continuidade do CEO Luiz Mello, respaldando o seu trabalho à frente da SAF. O fato do dirigente ser flamenguista e sócio-torcedor do clube, não interfere nas atribuições profissionais. A expectativa é de que a relação melhore a partir do momento que as vitórias em campo voltarem e isso também foi tratado na reunião.

+ Vasco x Goiás: onde assistir ao vivo, horário e escalações do jogo da 11ª rodada do Brasileirão

Com a iminência da abertura da janela de transferências, o Vasco está trabalhando intensamente na busca por reforços e isso foi discutido no Conselho de Administração da SAF, que contou com a presença de Johannes Spors, diretor esportivo da 777 Football Group, braço esportivo do grupo norte-americano. Foi garantido a promessa de reforços de qualidade, mas não citaram nomes.

Publicidade

REFORÇO DE PESO NAS CONTRATAÇÕES

O Lance! apurou que a presença de Johannes Spors no Brasil vai agilizar as decisões a respeito de contratações. O Vasco está em estágio de definição em várias negociações importantes e difíceis, como nos casos de Lyanco, Fernando e Lanzini. Os três são tratados como imprescindíveis para a sequência da temporada e do projeto esportivo.

Publicidade

A tendência é de que o Vasco "estique a corda" e consiga melhorar as ofertas apresentadas. No caso de Lyanco, o Cruz-Maltino pretende ceder ao pedido do Southampton, que não concorda com os gatilhos propostos no contrato para ser comprado ao final do empréstimo.

Fernando, do Sevilla, pediu um contrato de dois anos, seis meses a mais do que o Vasco ofereceu. A tendência é de que o Cruz-Maltino aceite essa condição. No entanto, a negociação promete ser difícil, já que o clube espanhol não vai liberar de graça.

Publicidade

O caso de Lanzini é o menos complicado pelo fato do meia estar sem contrato, porém é a negociação mais cara. O argentino é cobiçado por clubes da Arábia Saudita, Espanha e Turquia, obrigando ao Vasco aumentar a pedida salarial para contar com o jogador.

Maicon e Medel também estão livres no mercado, mas as negociações são consideradas mais fáceis e estão evoluindo bem. O discurso é contratar sem fazer loucuras, mas isso pode mudar dependendo dos resultados contra Goiás e Cuiabá.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.