Lance Vaquinha para entregador agredido por ex-jogadora de vôlei ultrapassa R$ 130 mil

Vaquinha para entregador agredido por ex-jogadora de vôlei ultrapassa R$ 130 mil

Homem foi ofendido pela mulher no último domingo, em São Conrado

Lance
Lance

Lance

Lance

O entregador de aplicativo Max Ângelo dos Santos tem recebido ajuda financeira após ser agredido e ofendido pela ex-jogadora de vôlei Sandra Mathias Correia de Sá. Com apoio do apresentador Luciano Huck e do ator João Vicente Castro, uma vaquinha foi criada e já ultrapassou o valor de R$ 130 mil.

- Essa semana encontrei o Max, esse ser humano incrível que foi covardemente agredido por uma racista em São Conrado. Conversei com ele, perguntei qual era seu sonho e ele disse na hora: sair do aluguel. Portanto, abrimos uma vaquinha pra tentar comprar a casa dele. Qualquer valor ajuda e divulgar ajuda demais. Se você se revoltou e ficou com vontade de fazer alguma coisa por Max está aí a oportunidade. Vamos responder como sociedade, mostrar que somos mais amor que ódio - escreveu João Vicente.

A vaquinha tem como objetivo atingir R$ 190 mil em 30 dias e foi aberta na última sexta-feira. No último domingo, Max foi agredido por Sandra, que pediu para que o entregador "voltasse para a favela". O rapaz registrou duas ocorrências contra a ex-jogadora de vôlei.

+ Entregador relata que atrito com ex-jogadora de vôlei começou dias antes da chicotada; entenda

Sandra foi intimada a comparecer na 15ª Delegacia de Polícia por injúria e lesão corporal na última terça-feira. Nas redes sociais, Max falou sobre o assunto na última quinta-feira e afirmou que continuará lutando para que a ex-jogadora de vôlei seja punida no caso.

Últimas