Lance Vai ir para o Z4? Ponte fica no zero com Avaí, e situação se complica

Vai ir para o Z4? Ponte fica no zero com Avaí, e situação se complica

Depois de empate, situação da Macaca segue ruim, com chances de equipe chegar aos Z4 ainda nesta rodada

Lance
Lance

Lance

Lance

Jogando no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, a Ponte Preta entrou em campo pela 9ª rodada do Brasileirão Série B, nesta terça-feira, 6. Assim, em busca de fugir da proximidade da zona de rebaixamento, a Macaca encarou o Avaí, que tentava subir ainda mais na tabela. Com um jogo bastante truncado e sem grandes jogadas, o duelo terminou no 0 a 0.

Depois dessa partida, a Ponte Preta volta a focar na próxima partida, onde encara o líder Náutico. O jogo acontece na segunda-feira, 12, no Estádio dos Aflitos. Enquanto isso, o Avaí foca no jogo contra o Confiança, que acontece na terça-feira, 13.

COMEÇO CALMO
A partida iniciou bastante tranquila, com as duas equipes se estudando a todo momento. Contudo, foi a Ponte Preta quem começou um pouco mais à frente. Aos 9, Camilo cruzou na cabeça de Richard, que desviou no canto. O goleiro Glédson viu a bola passar perto da trave esquerda.

Na sequência, o Avaí teve mais posse de bola e ficou controlando a partida. Aos 15, Vinicius Leite avançou pela esquerda, arriscando. O chute, porém, foi sem grandes perigos para fora.

LANCE POLÊMICO E PARTIDA TRUNCADA
Depois disso, a partida ficou ainda mais equilibrada, com poucas oportunidades para ambas as equipes. Aos 16, Camilo disputou bola com o goleiro Glédson, onde acabou sendo derrubado. A Ponte Preta pediu pênalti, mas foi o próprio meia da Macaca quem levou amarelo por simulação.

GRANDES CHANCES DA MACACA
Depois disso, o confronto se perdeu um pouco, com a arbitragem três amarelos em menos de 20 minutos. Dessa forma, uma das melhores chances saiu no final da etapa, com Richard. Aos 46, Camilo puxou contra-ataque e ajeitou para Richard, que mandou uma bomba. Glédson espalmou e salvou o Avaí, que não conseguiu criar chances nos 45 minutos iniciais.

Na sequência, Rodrigão completou um cruzamento de cabeça, mandando a bola em direção às redes. No entanto, o atacante estava à frente da defesa do Avaí, e a arbitragem pegou o impedimento.

JOGO AINDA MAIS TRUNCADO
Na volta do intervalo, as equipes voltaram ainda mais equilibradas, e nenhuma das duas conseguiu sequer colocar a bola no chão. No início, Diego Renan e Copete tiveram chances, mas acabaram mandando para fora.

PONTE DESPERDIÇA CHANCES
Aos 20, a primeira boa oportunidade foi criada, por parte da Ponte Preta. Richard cobrou escanteio na cabeça de Fábio Sanches, que desviou na primeira trave e quase marcou. Contudo, a bola apenas passou muito perto da meta de Glédson.

Na sequência, aos 22, foi a vez de Thalles, que havia acabado de entrar em campo, recebeu de Moisés. O meia tentou de primeira, com Glédson adiantado. No entanto, perdeu a oportunidade. Oito minutos depois, Moisés foi para cima de Edilson, deixando o lateral no chão e batendo firme. A bola acabou indo na rede, mas pelo lado de fora.

FINAL COM EMOÇÃO
Depois de ficar quase toda a partida sem pressionar e criar, o Avaí assustou a Ponte. Aos 43, Renato acabou travado duas vezes pela zaga da Macaca. Três minutos depois, Edilson cobrou falta quase do meio-campo, levando perigo. Contudo, Ygor espalmou.

FICHA TÉCNICA
Ponte Preta 0 x 0 Avaí
Local/Horário: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), às 19h
Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Karla Renata Cavalcanti de Santana (PE)
Cartões amarelos: André Luiz e Camilo (Ponte Preta); Bruno Silva, Jonathan e Edilson (Avaí)

Ponte Preta: Ygor; Kevin, Ednei, Fábio Sanches e Felipe Albuquerque; Dawhan, André Luiz (Vini Locatelli, 44'/2ºT) e Camilo (Thalles, 20'/2ºT); Moisés (Niltinho, 44'/2ºT), Rodrigão (João Veras, 6‘/2°T) e Richard (Renatinho, 20'/2ºT). Técnico: Gilson Kleina.

Avaí: Glédson; Edilson, Rafael Pereira (Betão, 23'/2ºT), Fagner Alemão e Diego Renan; Bruno Silva, Wesley Soares (Jean Cléber, 30'/2ºT) e Vinícius Leite (Renato, 15’/2°T); Copete (Valdívia, 30'/2ºT), Jonathan (Getúlio, 16‘/2°T) e Lourenço. Técnico: Claudinei Oliveira.

Últimas