Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vagner Mancini revela brigas e 'agressões' no vestiário do América-MG no jogo contra o Inter

Jogadores do time mineiro quase saíram no tapa em Porto Alegre

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

A partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil teve fortes emoções para o América-MG. O time mineiro foi para o intervalo perdendo por 3 a 0, resultado que dava ao Internacional a vaga para as quartas de final da competição. O Coelho estava “entregando”, em 25 minutos, uma vantagem de 2 a 0 construída no duelo de ida, em BH.

Mas no segundo tempo, o Coelho mudou de atitude e conseguiu um gol de Juninho, que levou a disputa pela vaga para os pênaltis. Na disputa por penalidades, o América levou a melhor e avançou de fase na Copa do Brasil, chegando às quartas de final do torneio.

Mas o que fez com que o time mudasse de postura? Para o técnico Vagner Mancini, a resposta é simples: brigas entre os companheiros nos vestiários. E não foi uma metáfora do treinador americano.

Mancini revelou um vestiário tenso, com discussões acaloradas e agressões verbais entre os jogadores, que fizeram muitas cobranças após desvantagem no primeiro tempo do duelo.

Publicidade

-Coisas que existem no futebol e ninguém vê: briga. Nós literalmente brigamos no vestiário. Eu com o grupo, e o grupo dentro do grupo. Alguns atletas partiram para cima de outros, claro que sem agressão física, mas com agressões verbais. Talvez tenha sido o vestiário mais quente que tive nos últimos anos e com certeza aqui no América, e eu vou para dois anos de América- contou o treinador.

O final da história foi feliz para o América, que conseguiu se classificar e agora mira o mesmo espirito contra o Corinthians, no sábado, 3 de junho, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.