Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Único titular do 7 a 1 convocado, Fernandinho pode ficar fora na semi

Marcado por más atuações na goleada contra Alemanha e na derrota em 2018 para Bélgica, volante tenta se livrar de dores no joelho para ficar disponível

Lance

Lance|Do R7

Fernandinho ficou marcado pela má atuação na semi de 2014
Fernandinho ficou marcado pela má atuação na semi de 2014 Fernandinho ficou marcado pela má atuação na semi de 2014

A seleção brasileira voltará a disputar uma semifinal no Mineirão exatos 1820 dias depois da histórica derrota por 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo de 2014. São 260 semanas entre a goleada e o jogo contra a Argentina, às 21h30 de terça, no mesmo palco. Quase cinco anos exatos separam uma partida da outra.

Muita coisa mudou, e é praticamente certo que nenhum dos 11 titulares daquele fatídico 8 de julho estará em campo na semi da Copa América. O único deles a integrar a atual Seleção Brasileira é Fernandinho, que deve ficar no máximo entre os reservas. Com dores no joelho direito, o volante do Manchester City foi desfalque nos dois últimos confrontos e ainda é dúvida para este clássico.

Ironicamente, Fernandinho foi um dos jogadores mais marcados por aquele fracasso. A bronca dos torcedores se potencializou por que ele voltou a ter uma atuação ruim no jogo que tirou o Brasil da Copa do Mundo de 2018, contra a Bélgica.

Muito pressionado e vítima de ofensas nas redes sociais, inclusive de cunho racial e direcionadas à família, o jogador pediu a Tite para não ser convocado pelo menos por um tempo. A primeira vez que o técnico o chamou após a Copa do Mundo foi justamente agora, para a Copa América - ele provavelmente teria sido retornado nos amistosos de março, mas se machucou.

Publicidade

Durante todo esse período, o jogador de 34 anos seguiu prestigiado por Pep Guardiola, seu treinador no Manchester City, campeão inglês, da Supercopa, da Copa da Liga e da Copa da Inglaterra na última temporada. Ajudar a colocar o Brasil em uma final pode ser o marco de uma volta por cima.

Além dele, apenas Thiago Silva, Daniel Alves e Willian estavam na Copa de 2014 e estão na atual Copa América. Thiago não participou do 7 a 1 por estar suspenso, enquanto Daniel Alves ficou no banco. Willian jogou, mas saindo do banco. Naquele dia, Luiz Felipe Scolari escalou Júlio César, Maicon, Dante, David Luiz e Marcelo; Fernandinho, Luiz Gustavo e Oscar; Hulk, Bernard e Fred. Paulinho e Ramires também entraram.

Publicidade

- É claro que ninguém aqui tem amnésia, ninguém esqueceu o que aconteceu e nem vai esquecer. Mas a vida é assim, você não pode ficar apenas pensando nas coisas ruins. Tem que pensar nas coisas boas também. O último confronto contra a Argentina aqui foi muito bem jogado da nossa parte (vitória por 3 a 0 nas últimas Eliminatórias). Principalmente nesse jogo contra a Argentina a gente tem que pensar desse lado positivo, e não pensar negativo, dizer que fizemos um jogo horrível contra a Alemanha. Foi uma outra situação. Hoje é uma equipe muito mais consciente. Dentro dessa consciência técnica e tática que temos, vamos enfrentá-los de igual para igual, ter a posse de bola, ser agressivo, fazer o que estamos acostumados a fazer. Mas é claro que todo cuidado é pouco diante dessa equipe, que tem o melhor jogador do mundo - disse Thiago Silva.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.