Lance Um olho lá, mas foco cá: Em meio a contas, Vasco se concentra no jogo contra o Madureira

Um olho lá, mas foco cá: Em meio a contas, Vasco se concentra no jogo contra o Madureira

Cruz-Maltino sabe que não depende só de si, mas se guia na necessidade de superar o Tricolor Suburbano antes de de observar o resultado do jogo do Volta Redonda

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

O Vasco sabe que não basta ele fazer a parte dele para se classificar à semifinal da Taça Rio. As contas envolvem também o jogo do Volta Redonda. Mas nada disso aqui explicado vai valer se o time não fizer a parte dele contra o Madureira, na noite desta quinta-feira, em São Januário.

No último domingo, o time agora comandado por Ramon Menezes venceu, recuperou dois gols no saldo de gols e agradou à torcida. Mas o treinador pediu, já naquele momento, concentração.

- Temos que respeitar o adversário, continuar trabalhando, focados e mostrar que podemos fazer uma grande temporada. Voltar a ser muito forte, esse é o meu desejo - afirmou, após a vitória sobre o Macaé.

O treinador implementou novidades na primeira partida à frente do time em que fez história como jogador. Uma delas foi Fellipe Bastos como titular. O meio-campista, porém, entende que atuar no estádio que tem como casa é uma vantagem a mais em busca da vitória, apesar dos problemas do Cruz-Maltino.

- Todo clube tem problemas. Eu gosto de treinar em São Januário. Desde o momento que entramos, fazemos de São Januário a nossa casa. Estávamos treinando no CT, vamos treinar no nosso CT, mas São Januário é a nossa casa. Quem está indo agora está ficando à vontade em casa. É o que o Vasco precisa: ficar à vontade em casa - acredita.

Últimas