Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Um momento na história: há 30 anos, Ronaldo Fenômeno estreava pelo Cruzeiro

Com 16 anos, o jogador entrava em campo pela Raposa

Lance|

Lance
Lance Lance

O dia 25 de maio de 1993 é especial para a torcida do Cruzeiro e para o futebol mundial. Com apenas 16 anos, oito meses e sete dias, Ronaldo Luís Nazário de Lima, o Fenômeno, atual da SAF do Cruzeiro, fazia sua estreia como profissional de futebol, com a camisa azul. 

A entrada do jovem atleta, ainda em começo de carreira numa equipe do porte do Cruzeiro, não era comum, pois ainda tinha idade para o time juvenil. Mas Ronaldo mostrou que já era diferente e encantava quem assistia aos seus jogos na base. 

O começo na Raposa 

Ronaldo foi contratado pelo Cruzeiro junto ao São Cristóvão-RJ para ser das equipes de base e servir ao profissional quando fosse solicitado pelo técnico Pinheiro, que havia assinado, em janeiro de 1993, um contrato de seis meses com o clube celeste para o Mineiro e a Copa do Brasil. 

Publicidade

Em maio, a Raposa chegou à semifinal da Copa do Brasil contra o Vasco da Gama. Na ida, no Mineirão, o time azul fez 3 a 1 e podia perder por até um gol de diferença na volta, no Rio.

Visando ao duelo, que seria logo após o confronto diante da Caldense, Pinheiro poupou os titulares contra a Veterana, em 25 de maio, no estádio Ronaldão, em Poços de Caldas. A classificação para o quadrangular final do Estadual estava encaminhada. Com isso, Ronaldo ganhou a sua chance de brilhar.

Publicidade

O Cruzeiro venceu aquela partida por 1 a 0, com gol de Ramon Menezes, atual técnico da seleção sub-20, com jogada de Ronaldo. 

O primeiro gol.

Publicidade

E o gol que inaugurou sua era de artilheiro não demorou a acontecer. Dois meses depois da estreia do atacante, já sob o comando de Carlos Alberto Silva, Ronaldo se destacou em uma série de amistosos do time em Portugal. Detalhe: ele não estava escalado para viajar. Um jogador teve um problema físico e o jovem foi escolhido para compor o grupo. Era o destino agindo. Na excursão na Europa, feita entre o Mineiro e o Brasileiro, ele marcou o seu primeiro gol como profissional no dia 5 de agosto de 1993, na vitória por 2 a 0 sobre o Belenenses. O segundo tento foi em cima do Peñarol. Estava aberta a “era Fenômeno” no futebol mundial, que durou até 2010. 

O ex-jogador ganhou status de maior revelação do futebol brasileiro daquele ano e começou a chamar atenção de outros clubes e até da seleção brasileira, em que estreou em 1994. 

Ele marcou 56 gols em 58 jogos pelo time mineiro. Após a meteórica passagem, foi vendido por 6 milhões de dólares para o PSV, da Holanda, iniciando sua vida na Europa. Depois, jogou por Barcelona, Inter de Milão, Real Madrid, Milan e encerrou a carreira no Corinthians. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.